Publicidade

Rio de Janeiro poderá ter medidas mais duras contra coronavírus O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, afirmou que poderá adotar medidas mais duras se o crescimento no número de casos da Covid-19 na capital fluminense continuar.

Crivella também destacou que a curva de óbitos estava pendendo entre de 8 a 9 pessoas há alguns dias, e subiu para 14 e 15, principalmente, entre pessoas com comorbidades. Por isso a importância de manter o isolamento social. Crivella pediu que a população colabore.

O Hospital de Campanha no Riocentro, zona oeste do Rio de Janeiro, abrirá oficialmente nesta sexta-feira com 100 leitos, 80 de clínica médica e 20 de UTI. Quando estiver em plena operação, a unidade terá 100 leitos de UTI e 400 de clínica médica.

A capital fluminense, que já registra 5.903 casos de Covid-19, com 535 mortes, prorrogou até o dia 15 de maio as medidas de isolamento social. Já o estado, que contabiliza 9.453 casos e 854 mortos por coronavírus, estendeu até o dia 11.