Publicidade

Convenção Geral das Assembleias de Deus apoia iniciativa Brasil Acolhedor Esta semana, a primeira-dama Michelle Bolsonaro anunciou a oficialização do apoio da Convenção Geral das Assembleias de Deus à iniciativa Brasil Acolhedor. Michelle disse que as igrejas são fundamentais no esforço para ajudar as pessoas mais vulneráveis socialmente, que estão sofrendo com as consequências da pandemia de coronavírus.

A primeira-dama se diz muito grata por contar com o apoio dos pastores e irmãos nesse esforço. Michelle, que é membro da Igreja Batista Atitude, pediu para que Deus abençoe a todos.

O Programa Pátria Voluntária, em parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), o Ministério da Cidadania e a Secretaria de Governo, estará à frente dessa iniciativa na esfera do poder público.

“Se tem um povo no mundo que é solidário e que acolhe, é o povo brasileiro. Somos uma nação formada por todas as cores, raças, línguas, uma nação com vários povos diferentes e, nesse momento de crise, a gente tem visto acolhimento, acolhimento e acolhimento”, enalteceu a ministra Damares Alves.

A Transforma Brasil, que é um movimento nacional de voluntariado e engajamento cívico - que tem como missão unir iniciativas sociais a pessoas que querem ajudar, contando com mais de 500 mil voluntários cadastrados - atuará nas iniciativas de voluntariado. Esse trabalho conjunto une forças para mitigação dos impactos da doença e para melhoria das condições sanitárias das populações mais necessitadas.

Para alcançar os resultados desejados, o projeto iniciará com duas frentes, uma com doações de cestas básicas e itens de higiene pessoal, e outra na seleção de organizações da sociedade civil e pessoas físicas para atuarem na execução das iniciativas, direto com os beneficiários.

“Com o lançamento do programa Brasil Acolhedor reafirmamos o nosso compromisso de não deixar ninguém para trás, vamos vencer esse desafio juntos. Precisamos permanecer no caminho do acolhimento, do voluntariado e do amor”, afirmou a primeira dama Michelle Bolsonaro.

As contribuições ao projeto Brasil Acolhedor e o cadastramento de organizações podem ser feitas por qualquer pessoa ou instituição na página transformabrasil.com.br e na plataforma patriavoluntaria.org.///