Eyshila recebe o carinho de amigos e fãs após comentar homossexualidade do filho

Após o filho Lucas Santos, de 20 anos, assumir a homossexualidade e se montar como drag queen, a cantora e pastora Eyshila decidiu se pronunciar nas redes sociais. Em uma foto que mostra seu carinho pelo filho, Eyshila deu um recado aos pais, pedindo para que amem seus filhos sem culpa ou vergonha.



"Os pais só podem fazer sexo, mas garantir a vida só quem pode é Deus. Nossos filhos são herança do Senhor, mas não são nossas propriedades. Eles são nossos filhos, não nossos troféus. Eles são nossos, mas são seres independentes. Não são a nossa continuação, mas têm sua própria história, com suas escolhas e suas experiências. Pais, amem seus filhos! Amem e expressem isso em palavras e atitudes. Se o que vocês derem, ainda assim não for suficiente para eles por alguma razão, não se culpem por isso. Os pais só podem dar o que têm. Além do mais, ainda que vocês cometam muitos erros na criação deles, existe um Pai no céu que é poderoso pra transformar toda maldição em bênção. Antes de serem nossos filhos, eles pertencem a Deus. Assim como Deus nos ama incondicionalmente, amemos nossos filhos também. Amemos mesmo sem concordar com seus erros. Amemos sem compactuar com suas escolhas. Amemos sem culpa e sem vergonha alguma. Afinal, quem ama não deve nada a ninguém. Nem explicações..."



A publicação recebeu vários comentários de apoio à Eyshila. Uma delas partiu do pastor Josué Gonçalves:



“Cada filho é soberano nas escolhas que faz. Cabe a nós pais fazer a parte que nos cabe, porém, a decisão é deles. Que o Pai, de toda a bondade e misericórdia, continue abençoando você e a sua casa, Eyshila. Amamos vocês”, comentou o pastor.



Ludmila Ferber também fez questão de demonstrar seu carinho pela amiga.



“Ninguém sabe de nada das nossas lutas. Mas graças a Deus, Ele sabe muito bem quem somos...”, comentou a pastora.



A publicação de Eyshila também atraiu a atenção de vários homossexuais de famílias cristãs. Uns expuseram suas lutas contra os desejos da carne, clamando por libertação. E teve ainda que compartilhasse ter vencido o homossexualismo.



“Cresci na igreja e saí. Fiquei 15 anos no homossexualismo e ainda assim Ele não desistiu de mim. Ele tornou a me salvar e hoje, para honra e glória do Senhor, sou casado e daqui a sete meses serei pai”, escreveu um seguidor.



Lucas vive há dois anos na Flórida, nos EUA, e garante que nunca foi levado para nenhum tipo de terapia de conversão ou "cura gay", defendida por algumas denominações.