Publicidade

Governo do RJ monta rede de doações e de voluntariado para enfrentar pandemia

Na luta contra a Covid-19, o Governo do Estado tem aberto canais com a população para centralizar doações de alimentos e materiais de higiene para pessoas em situação de pobreza. Em paralelo, ações para convocar voluntários também têm sido viabilizadas com o objetivo de atender à sociedade. Veja algumas dessas ações e saiba como ajudar:



Doações

O RioSolidario, obra social do estado do Rio de Janeiro, lançou uma campanha importante de apoio para a compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os profissionais e voluntários da área da saúde. A meta final é arrecadar R$ 200 mil e todo o valor será revertido em materiais de segurança, como gorro cirúrgico, luvas, protetor ocular ou protetor de face e avental. Apoie a iniciativa acessando aqui benfeitoria.com/riosolidario. 



As doações de cestas básicas, alimentos não perecíveis, material de higiene pessoal e limpeza também estão a todo vapor. Elas são direcionados para as instituições do estado que possuem cadastro na entidade. Já foram doados mais de 30 mil itens por empresas parceiras que beneficiaram cerca de 2 mil famílias. 



Para mais informações, basta entrar em contato com o Programa Multiplicação no e-mail: programadoacao@riosolidario.org



Já a  Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação lançou a campanha Ciência Solidária para arrecadar alimentos. A iniciativa vai contar com o apoio de todas as vinculadas da secretaria (Rede Faetec, Fundação Cecierj, Faperj, UERJ, UENF, UEZO, IPEM e Ceperj). Alimentos como arroz, feijão, óleo de soja, sal, açúcar, café, molho de tomate, macarrão, leite em pó, sardinha ou atum em lata, biscoito e até produtos de higiene pessoal podem ser doados. 



Para participar da campanha, basta mandar uma mensagem para o número de Whatsapp: 99401-0914 ou ligar para o celular 99405-0010, e dizer com quais produtos poderá contribuir e qual o endereço para retirada, que deverá ser na cidade do Rio de Janeiro. A operação logística ficará sob responsabilidade da Rede Faetec e da Fundação Cecierj, que entregarão todas as doações para o RioSolidario.



O Hemorio, hemocentro coordenador da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, tem realizado coleta de sangue em condomínios do Rio com o objetivo de evitar o baixo estoque de sangue, que registrou queda de 50% nas doações na primeira semana de quarentena na cidade. Já foram coletadas 350 bolsas de sangue.



As equipes do Hemorio instalam estrutura para coleta nos salões de festa de condomínios com pelo menos 500 moradores em idade adequada para doar. O espaço, que precisa ser no térreo, deve ter pelo menos 80m² e refrigeração.   



O doador é orientado a aguardar em seu apartamento até o momento da coleta, quando será contatado via WhatsApp ou interfone, evitando assim aglomerações, o uso de transportes públicos e a exposição prolongada em ambientes externos. 



Os síndicos de condomínios interessados na ação e que possuam a estrutura e o número adequado de moradores podem entrar em contato com o Hemorio pelo e-mail coleta.condominio@hemorio.rj.gov.br ou pelo telefone (21) 96467-2154. 



Até agora a agenda do projeto já foi preenchida até junho, mas ainda é possível se inscrever para os meses subsequentes. 



Profissionais voluntários



A Secretaria de Saúde (SES) está com inscrições abertas para médicos. Já se escreveram 26 mil profissionais para apoiar o atendimento nos casos de internação por causa do Covid-19. As inscrições são realizadas pelo site www.voluntarioscoronavirus.rj.gov.br, desenvolvido em parceria com o Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Proderj). Ao realizar o cadastro, é importante que o candidato insira seu telefone e e-mail atualizados, pois serão os canais pelos quais a SES entrará em contato. O número de inscritos pode ser acompanhado em tempo real no site. Os profissionais passam agora pela fase de triagem para atuar nas unidades de saúde, mas ainda dá para se inscrever. 



A Secretaria de Estado de Vitimados (SEVIT)  também tem recebido o suporte de voluntários para atendimento psicológico aos idosos e demais pessoas dos grupos de risco que estejam em isolamento domiciliar para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Os profissionais da área de psicologia se inscrevem no programa de voluntariado da Secretaria de Estado de Saúde. Eles são convocados em grupos conforme a demanda. 



O objetivo da pasta é acolher quem está em situação vulnerável, não tenha nenhum tipo de rede de apoio e necessite conversar com profissionais durante o período de distanciamento social. Os atendimentos são realizados remotamente, seja por telefone ou via internet. 



Na Secretaria de Cultura, voluntários têm ajudado pessoas, sobretudo idosos, a não se sentirem sozinhos no período de isolamento social. O serviço solidário já recebeu 2.847 inscrições em dez dias, sendo 1.794 para ouvir as histórias e 1.053 de voluntários para contá-las. Poetas, músicos e contadores de histórias, de forma voluntária, entram em contato, via telefone, e levam histórias exclusivas para quem precisa neste momento.



Quem quiser se inscrever para ouvir histórias ou indicar amigos e familiares que precisam de ajuda basta acessar aqui.  



Se você quer ser um contador de histórias, basta clicar aqui.



 





*Governo Rio de Janeiro