Rio de Janeiro não tem prazo para retomar atividades O Estado do Rio de Janeiro ainda não tem previsão para reabertura planejada de setores afetados pelas restrições para conter a pandemia do novo coronavírus. O governador Wilson Witzel afirmou que a reabertura só deve ocorrer após implantação dos hospitais de campanha. E que o governo segue analisando a curva de casos em todo o estado, principalmente na capital e nos municípios da Baixada Fluminense, onde se concentra a maior parte dos casos e dos óbitos.

Segundo o governo, o Plano Estadual de Reabertura Planejada da economia fluminense é baseado em três pilares: definição prévia do ritmo de abertura, orientações de comportamento e protocolos de operação para administradores, empresários e trabalhadores.

A tendência é que, a partir do mapeamento de risco de atividades e territórios, a retomada econômica seja gradual e regionalizada. No entanto, o governador alerta que é importante que essas medidas sejam tomadas no momento oportuno, sob pena de agravamento da crise.

Segundo o governo, novas reuniões serão realizadas nos próximos dias.

O Rio de Janeiro ultrapassou os 500 óbitos por coronavírus. A Secretaria de Estado de Saúde informou mais 40 mortes em 24 horas, aumentando para 530 o número de vítimas da Covid-19 no estado.