Canadá tem o pior ataque a tiros dos últimos 30 anos Uma série de ataques a tiros no Canadá terminou neste domingo com a morte de ao menos 17 pessoas, inclusive o criminoso e uma policial. Foi o maior ataque do tipo no país nos últimos 30 anos. A ação criminosa durou 12 horas. O autor do crime era um homem de 51 anos.

Identificado como Gabriel Wortman, 51 anos, o atirador estava fugindo desde a noite de sábado (18), quando a polícia foi alertada sobre tiros na cidade de Portapique, a cerca de 100 quilômetros de Halifax, capital da província da Nova Escócia.

"Posso relatar que até agora são 16 vítimas, além do suspeito, que morreram", disse à emissora canadense CBC a comissária da Polícia Montada Real do Canadá, Brenda Lucki. O boletim anterior indicava 10 mortos.

Entre as vítimas fatais está a policial Constable Heidi Stevenson, com 23 anos de profissão, enquanto um segundo oficial ficou ferido.

O número de atentados a tiros no Canadá é muito menor do que no vizinho Estados Unidos, e o porte de armas é mais controlado.

Esta agressão é a pior no país desde 1989, quando um homem armado matou 14 estudantes da Ecole Polytechnique de Montreal.