Publicidade

Uso de máscara passa a ser obrigatório no Rio O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou, nesta sexta-feira, que vai publicar um decreto estabelecendo a obrigatoriedade do uso de máscara para os trabalhadores dos estabelecimentos abertos e pessoas que forem às ruas.

Para garantir o cumprimento das novas regras, a prefeitura vai distribuir 1,8 milhão de máscaras, que estão em produção pelas 500 costureiras contratadas pela Secretaria de Assistência Social.

As declarações foram dadas durante coletiva no gabinete de crise na zona oeste da capital fluminense. Crivella voltou a pedir à população para que mantenha o afastamento social e lamentou que este distanciamento não está sendo cumprido como deveria nas comunidades.

Também nesta sexta-feira, Marcelo Crivella disse que a prefeitura vai contratar leitos privados para tratamento dos infectados pelo novo coronavírus se a ocupação da rede municipal de saúde chegar a 100%.

Além do número de leitos, ele também disse estar preocupado com a quantidade de respiratórios disponíveis, já que são aguardadas duas remessas, uma no final deste mês, com 300 equipamentos, e outra no final de maio, com 400.

Crivella afirmou que as próximas duas semanas serão críticas com a curva ascendente da Covid-19, mas ressaltou que após este período, quando também estará concluído o hospital de campanha, a situação deve se acalmar. E usou uma conhecida passagem bíblica para falar do momento. Nas palavras do prefeito "estamos construindo nossa arca, e não é possível que, por imprudência, a gente antecipe o dilúvio. Nós temos que estar com a arca pronta para quando o dilúvio chegar”.