EUA investigam se coronavírus teria escapado por acidente de um laboratório da China Os Estados Unidos investigam se o novo coronavírus teria escapado por acidente de um laboratório da cidade de Wuhan, epicentro da doença, na China. A informação foi confirmada pelo presidente Donald Trump durante coletiva de imprensa na quarta-feira (15), segundo o canal de TV americano FOX News.

O vazamento do vírus do laboratório devido às supostas poucas práticas de segurança locais já havia sido divulgado pela Fox, que citou fontes que tiveram acesso a documentos confidenciais.

Segundo essas fontes do canal de TV, o vírus não infectou o primeiro humano no mercado de Wuhan. Essa teria sido a forma de o governo chinês encobrir o início da pandemia.

O “paciente zero” trabalharia no laboratório e o novo coronavírus estaria sendo pesquisado pelo governo chinês para demonstrar que o país também tem capacidade de lidar com epidemias, em uma espécie de “batalha científica”.

“Nós estamos fazendo uma investigação muito minuciosa dessa terrível situação”, disse o presidente Trump na coletiva de imprensa.

Na terça-feira, o comandante das forças armadas americanas general, Mark Milley, disse que a possibilidade existe, apesar de ela ser remota, já que tudo indica que o vírus tenha sido contraído naturalmente.

As fontes da Fox News informaram que a supressão de dados e a falta de transparência são 100% na China, o que agrava as suspeitas.

O cientista francês Luc Montagnier, prêmio Nobel de Medicina de 2008, discursa como se o assunto já tivesse sido confirmado. Ele diz que “o laboratório de alta segurança da cidade de Wuhan é especializado nesse tipo de vírus, o coronavírus, desde o começo dos anos 2000. Eles têm expertise com isso. Isso me fez olhar de perto a sequência de RNA do vírus. Fiz essa análise, assim como o matemático Jean-Claude Perez, especialista em biomatemática”.

Ao analisar os detalhes da sequência, um grupo de pesquisadores indianos publicou uma pesquisa com o gene completo desse coronavírus, que demonstrava que ele incluía sequências de um outro vírus.

“Isso foi uma surpresa para mim, pois era exatamente o HIV.” Ele nega que possa ser uma mutação de algum paciente com Aids. Afirma que necessariamente foi fabricado em laboratório a partir de um outro vírus.

“A história que veio de um mercado de peixes é uma lenda.” Montagnier especulou que os chineses estavam desenvolvendo uma vacina contra a Aids, e usaram um coronavírus para isso. O coronavírus causador da Covid-19 teria então sido desenvolvido por acidente e se espalhou.

Ele fez essa declaração à rádio Frequénce Médicale. O assunto ganha mais gravidade porque as autoridades chinesas têm coibido a divulgação de pesquisas sobre a origem do vírus, o que despertou dúvidas entre os cientistas.