Câmara aprova ampliação de categorias que podem receber auxílio emergencial de R$ 600 Deputados aprovaram a ampliação da lista trabalhadores que podem ter direito ao auxílio de R$ 600 em razão da pandemia do novo coronavírus.

A quinta-feira (16) foi marcada por muita negociação e articulação política para decidir detalhes do projeto. Apesar do apelo de alguns deputados, o texto foi aprovado com alteração, o que significa que será analisado novamente pelo Senado antes de ir para sanção presidencial.

A Câmara incluiu na lista de beneficiados vendedores porta a porta e esteticistas, por exemplo.
Já estavam na lista do texto original os motoristas de aplicativos, taxistas, manicures, pescadores artesanais, agricultores, caminhoneiros, diaristas e agentes de turismo. Também já haviam sido contemplados artistas, ambulantes, garçons e catadores de material reciclável, além de outras categorias de trabalhadores sem carteira assinada.

O relator da proposta, Cezinha da Madureira, do PSD, que apresentou um novo relatório, atendeu a pedidos de modificação de alguns pontos do texto.

O projeto também estendeu o auxílio emergencial às mães adolescentes menores de 18 anos e às famílias monoparental, independente do sexo, que terão direito duas cotas de R$ 600. Antes, apenas mulheres chefe de família poderiam receber dois auxílios.

O parecer também manteve a suspensão de pagamentos ao Fies feitos por estudantes durante a crise da pandemia.


*Agência Brasil