Artista plástico reúne religiões em painel sobre coronavírus O artista plástico Eduardo Kobra expressou em um painel a união das principais religiões no enfrentamento do coronavírus. O artista consagrado pintou um expressivo mural retratando crianças de várias etnias, usando máscaras com os respectivos símbolos e orando.

Em seu Instagram ele postou a foto da arte com uma mensagem de esperança, ressaltando que, mesmo separados pelo isolamento social, estamos unidos pela fé.

Além da realização desse trabalho, Kobra anunciou que vai leiloar serigrafias de suas obras, de forma virtual, e a renda arrecadada será revertida 100% para os moradores de rua.

Eduardo Kobra tem obras espalhadas no mundo inteiro e, agora, em isolamento social junto de sua família, está se dedicando à arte em seu ateliê, em Itu, interior de São Paulo. No Rio de Janeiro, sua obra mais conhecida está no Píer Mauá, são os gigantescos painéis étnicos com sua marca registrada que são as cores fortes.

“Vamos vencer juntos, mas separados. Nestes tempos de necessário isolamento social, é preciso ter fé. Independentemente da nossa localização geográfica, de nossa etnia e de nossa religião, estamos unidos em uma mesma oração: que Deus inspire os cientistas para que encontrem a solução para esta pandemia — e conforte nossos corações para que tenhamos forças e sigamos juntos como humanidade”, escreveu Kobra.

O painel com as cinco crianças de diferentes nacionalidades e credos, feito durante a quarentena, mede 6 metros de largura por 2,89m de altura.

Kobra segue produzindo novos painéis durante o isolamento social mostrando que a arte também ajuda a trazer esperança.