Misteriosa queda de casos de Covid-19 na África do Sul intriga especialistas Os hospitais da África do Sul haviam sido preparados para receber centenas de pessoas infectadas com coronavírus. Mas os médicos foram gratificantemente surpreendidos. Nas últimas duas semanas, o país passou por uma situação excepcional que os profissionais de saúde ainda não conseguem explicar: uma queda brusca e inesperada na taxa diária de novas infecções. O país tem pouco mais de 700 infectados.

Até o momento, contrariando a maioria das previsões, os hospitais sul-africanos permanecem tranquilos: o "tsunami" de infecções que muitos especialistas previram não se concretizou. Pelo menos, por enquanto.

"É meio estranho, misterioso. Ninguém sabe ao certo o que está acontecendo", diz Evan Shoul, especialista em doenças infecciosas de Joanesburgo.

Os especialistas em saúde alertam, no entanto, que é muito cedo para interpretar a falta de casos como um progresso significativo no combate à epidemia e estão preocupados com o fato de que isso pode até mesmo gerar um perigoso sentimento de complacência.

por isso, seguem com as medidas preventivas. Leitos e enfermarias estão prontos para receberem pacientes, cirurgias não urgentes foram remarcadas e ambulâncias foram equipadas, enquanto equipes médicas ensaiam protocolos sem parar e autoridades de saúde passam longas horas em reuniões pela internet preparando e ajustando seus planos de emergência, que todos esperam não colocar em prática.