Publicidade

Militar de 99 anos é o curado de coronavírus mais idoso do Brasil Aos 99 anos, Ernando Piveta, ex-combatente da Força Expedicionária Brasileira (FEB) e sobrevivente da Segunda Guerra Mundial, recebeu alta, no início da tarde desta terça-feira (14) do Hospital das Forças Armadas (HFA). Ele estava internado com coronavírus desde 6 de abril.

Acompanhado da filha, o ex-combatente do Exército durante a Segunda Grande Guerra, agradeceu todo o apoio recebido durante os oito dias que esteve internado.

Vários funcionários do HFA desceram para prestar homenagens ao brasileiro mais velho a ser considerado curado do novo coronavírus. Ele fez um teste nesta manhã, que deu negativo.

“Não cabe no coração a felicidade de levar meu pai, aos 99 anos, de volta para a casa”, disse a filha Vivian Lilian Pivita.

Ernando foi tripulante, em setembro de 1942, do navio Almirante Alexandrino, que partiu do Rio de Janeiro para o Senegal, para participar de treinamentos de guerra.

Pouco tempo depois, participou de ações de guarda da costa brasileira em Fernando de Noronha, Pontal do Cururipe, Natal e Recife.