Bolsonaro fará videoconferência com líderes cristãos nesta Páscoa Neste domingo de Páscoa o presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, conversarão com líderes cristãos por videoconferência. A transmissão será feita a partir das 16h pela TV Brasil e nas redes sociais. Mobilização acontece um dia após o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, convocar líderes religiosos de todo o mundo e de todas as confissões a unir forças para trabalhar pela paz mundial ao “focar na nossa batalha comum para derrotar a Covid-19”.

O pastor Josué Valandro Júnior, líder da Igreja Batista Atitude de onde a primeira-dama é membro, confirmou sua participação pelas redes sociais.

“Amados! Assistam ao vivo a "Celebração de Páscoa", domingo (12.04), a partir das 16h pelo meu perfil do instagram @josuevalandrojr ou pelo da @ibatitude. Ou acompanhe pela TV Brasil e redes sociais da presidência”, pediu o pastor.

O cantor e pastor André Valadão, da Igreja Batista da Lagoinha, também estará nesta videoconferência direto de Orlando, na Flórida.

“Neste domingo, 12 de abril, nesta Páscoa me unirei ao Presidente do nosso Brasil @jairmessiasbolsonaro e à primeira-dama @michellebolsonaro e vários líderes em oração e palavra pelo Brasil. Até então nesta programação serei o que irá preceder o Presidente quando após o louvor que entoarei teremos a palavra dele. Orem por mim, por cada ministro do evangelho que ali estará neste encontro e que o nome de Jesus seja exaltado”, disse Valadão.

Pedido da ONU

Ao pedir a “renovação da fé na nossa humanidade comum diante da pandemia”, o secretário-geral da ONU lembrou que este é um momento especial no calendário espiritual. “Para os cristãos, é a celebração da Páscoa. Os judeus estão a festejar o Pessach. E, em breve, os muçulmanos vão iniciar o mês sagrado do Ramadã”, destacou.

“Apresento os mais calorosos votos a todos quantos celebram esses importantes momentos. Sabemos que essas ocasiões são momentos de comunhão. De famílias reunindo-se. De abraços e apertos de mão e a união da humanidade. Mas este é um momento como nenhum outro”, afirmou Guterres.

Segundo Guterres, é importante buscar inspiração “na essência dessas ocasiões sagradas” como momentos de reflexão, lembranças e renovação.

“À medida que refletimos, vamos guardar um pensamento especial para os heroicos profissionais de saúde nas linhas de frente, que combatem esse terrível vírus, e por todos quantos trabalham para manter as nossas cidades e vilas em funcionamento”, afirmou.