Publicidade

Paciente sai da UTI após ouvir louvor Diagnosticado com Covid-19, o executivo Hudson Ricardo Alves dos Santos, de 43 anos, ficou em coma por conta da doença. Ele conta que ouvia a enfermeira cantarolar um louvor em seu leito ao aplicar as medicações. Segundo o paciente, a canção o fez perceber que não estava apenas dormindo e que precisava lutar para sobreviver.

Ele recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Leforte Liberdade, em São Paulo, na terça-feira (7), e foi recebido com aplausos por toda a equipe médica de plantão. Hudson ficou em coma, inicialmente induzido, por sete dias até conseguir despertar.

Antes de ser internado, ele começou a sentir muito cansaço e, por quatro dias seguidos, teve febre de 38,8ºC.

Só no quinto dia ele foi levado ao hospital, mas os testes para H1N1 e para coronavírus deram negativo. Outros dois exames também deram negativo, mas mesmo assim ele foi internado. O vírus foi diagnosticado apenas no quarto exame.

Hudson teve seu quadro de saúde agravado e chegou a ficar entubado. Foram sete dias em coma. Foi então que ele voltou suas forças ao que ouvia. Ele percebeu que todos os dias uma mulher cantarolava um louvor bem baixinho perto dele. Era a enfermeira.

O paciente, aos poucos foi começando a entender melhor a letra do louvor e também passou a cantá-lo, mas em sua mente. O passo seguinte foi orar. Ele pedia a Deus para continuar vivo e poder acompanhar o crescimento de sua filha. Até que no sétimo dia ele acordou e foi recebido com aplausos da equipe médica.

O executivo ficou ainda mais quatro dias depois de despertar internado na UTI. Agora, Hudson está em observação na enfermaria e passa por fisioterapia diariamente para reaprender a respirar.

A previsão é que ele receba alta hospitalar no início da semana que vem para seguir em isolamento domiciliar.