R.R. Soares é criticado por fazer oração contra coronavírus A manifestação da fé através da oração mais uma vez corre o risco de ser confundida com charlatanismo. O site UOL sugere em artigo publicado nesta segunda-feira (06) que o missionário R. R. Soares estaria sugerindo que fiéis da Igreja Internacional da Graça passem a eliminar o coronavírus apenas com uma oração.

O site de notícias cita um vídeo em que missionário faz uma oração para "expulsar" o coronavírus de si mesmo e de outras pessoas. No vídeo, em momento algum, R.R. Soares pede que as pessoas abandonem o tratamento médico ou outra orientação qualquer das autoridades de saúde.

"Corona, sai daquela pessoa no hospital agora, em nome de Jesus Cristo. Vai embora, acabou. A bênção chegou e todo o mal está desfeito", ora o missionário em uma igreja vazia (as aglomerações estão proibidas devido à pandemia). "Em nome de Jesus Cristo", prossegue com a "fórmula". "Aí você levanta os braços e diga: Obrigado, Jesus, eu creio".

R.R.Soares é cunhado do bispo Edir Macedo e fundou a Igreja Internacional da Graça de Deus em 1980. Sua igreja tem mais de 1 milhão de fiéis, segundo dados do Censo. São mais de 5.000 templos espalhados por mais de 190 países.

O texto do UOL compara o caso de R.R. Soares ao de um pastor no Rio Grande do Sul que no início deste ano foi acusado de charlatanismo após realizar um culto de “cura e libertação” do coronavírus.