Gêmeos se chamarão Corona e Covid Os pais de gêmeos que nasceram em meio a pandemia do novo coronavírus decidiram batizar os filhos fazendo uma homenagem à doença. O caso ocorreu em Raipur, na Índia, e as crianças vão se chamar Corona (menina) e Covid (menino).

De acordo com os pais, os nomes são para os filhos se lembrarem das dificuldades pelas quais o mundo passava quando eles nasceram. A mãe das crianças, Preeti Verma, explicou o caso.

“O parto aconteceu depois de enfrentar várias dificuldades e, portanto, eu e meu marido queríamos tornar o dia memorável. De fato, o vírus é perigoso e potencialmente fatal, mas seu surto fez as pessoas concentrarem a atenção no saneamento, na higiene e incorporarem outros bons hábitos. Assim, pensamos sobre esses nomes. Quando a equipe do hospital também começou a chamar os bebês de Corona e Covid, finalmente decidimos dar seus nomes em razão da pandemia.”

A mãe ainda contou que quando estavam indo ao hospital, a ambulância foi parada pela polícia já que veículos estão proibidos de circular por conta do bloqueio nacional.

Os bebês nasceram no dia 27 de março e já estão em casa. O casal disse que ainda pode mudar de ideia e trocar o nome dos gêmeos, mas por enquanto Corona e Covid serão batizados assim.

Poluição
Nos últimos anos a economia da Índia cresceu, mas a pobreza não diminuiu. Saneamento básico e água tratada são privilégio de uma minoria. No total, 70% da população vive em áreas rurais pobres, algumas com técnicas rudimentares de agricultura.

No rio Ganges, considerado sagrado pelos hindus, milhões de habitantes, devotos e peregrinos, que buscam a purificação espiritual por meio de rituais e cerimônias fúnebres em suas margens, contribuem para a degradação.

O rio, venerado por quase 828 milhões de pessoas, recebe resíduos industriais ao longo de seu curso, formando camadas de espuma na superfície. É nele também que são jogados corpos durante rituais fúnebres.