Publicidade

Dia da saúde e da nutrição: Como aumentar a imunidade com uma alimentação balanceada
Não existe alimento milagroso que evite ou trate a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Mas se uma pessoa se alimentar corretamente, o seu sistema imunológico estará competente para combater diversos tipos de infecções.

Além de fornecer energia e bem-estar geral, uma alimentação saudável também ajuda a manter o peso corporal, combater doenças e melhorar o condicionamento físico. Mas é importante lembrar que uma alimentação balanceada vai muito além da redução de gorduras e açúcares dos pratos – um dos motivos pelos quais foi instituído o Dia da Saúde e Nutrição, comemorado anualmente em 31 de março.

De acordo com Stefani Rocha, nutricionista da Clínica Penchel, uma alimentação balanceada reduz os riscos de infecções e inflamações ao manter o alto nível de defesa e proteção do corpo.

“Ao investir em alimentos nutritivos, a sua imunidade se fortalece e você não precisará investir em remédios, por exemplo”, explica.

A nutricionista destaca que mudanças em hábitos alimentares exigem tempo e consistência. Esse processo pode ser feito a partir de dois passos iniciais: comer com moderação e em horários regulares. “Nos intervalos entre as grandes refeições, o ideal é optar por lanches saudáveis. Uma dica é substituir os biscoitos industrializados por frutas, iogurtes, oleaginosas e chás, por exemplo”, diz.

Segundo Stefani, alguns alimentos específicos podem auxiliar no fortalecimento da imunidade, como por exemplo, as frutas ricas em vitamina C, como a laranja, limão, abacaxi, kiwi e acerola. Alimentos que possuem selênio, como a castanha do pará, também são extremamente benéficos ao organismo - o ideal é ingerir três unidades diariamente. “Manter um cardápio baseado em alimentos anti-inflamatórios, antivirais, ou seja, alimentos in natura, aliado a boas noites de sono e a redução do estresse, são medidas essenciais para quem busca uma melhora no sistema imunológico”, avalia a profissional.