Publicidade

Novo sistema simbólico de escrita leva a Bíblia a surdos e cegos em todo o mundo A Associação Wycliffe apresentou o Novo Testamento da Notação Universal Simbólica (SUN), um programa que dá vida às escrituras para surdos e cegos através de um sistema simbólico de escrita.

Independentemente da localização, os usuários do SUN podem começar a aprender com esse idioma baseado em conceitos em menos de uma semana.

Lori Jenkins, diretora do programa SUN da Wycliffe Associates, disse que o SUN foi criado enquanto uma voluntária estava pesquisando Bíblias em Braille.

"O SUN foi criado pela Wycliffe depois que Emely Wang, então voluntária do programa “Print On Demand da Wycliffe Associates”, começou a pesquisar como imprimir Bíblias em Braille", disse Jenkins. "Wang aprendeu que cerca de 600 mil pessoas no mundo são surdas e cegas".

"A pergunta tornou-se: 'Esses 600 mil têm uma Bíblia própria e existe uma maneira de fazer isso por eles?' Como fornecemos uma Bíblia não apenas para os surdos e cegos, mas para aqueles que não conhecem a língua de sinais nacional? "

O conceito foi criado a partir de símbolos que representam a língua mandarim - que Wang usou para desenvolver símbolos gerais que poderiam ser facilmente identificados e entendidos.

Os usuários do Novo Testamento do SUN começam aprendendo 100 símbolos principais - e então descobrem como os símbolos são combinados para ter significado.

"Quando você pensa em surdos e cegos, eles são muito limitados na maneira como se comunicam", disse Jenkins. "Então, para eles, isso realmente abre um mundo totalmente novo de poder se comunicar com a família e com outras pessoas ao seu redor. Está rapidamente se tornando o idioma preferido de muitas das pessoas surdas e cegas com as quais trabalhamos".

Atualmente, o Novo Testamento SUN da Wycliffe é o único empreendimento conhecido a fornecer Escrituras aos surdos que não estão usando a linguagem de sinais e para surdos e cegos.

"O SUN é um milagre de Deus. Ele tem mais possibilidades e mais maneiras de impactar o mundo do que podemos imaginar", disse Jenkins. "Não temos ideia para onde isso vai levar. Está abrindo portas e mudando vidas".