Publicidade

Último adeus ao Pr. Anderson Carmo

Uma multidão acompanhou o sepultamento do corpo do marido da deputada federal Flordelis (PSD/RJ), o pastor Anderson do Carmo de Souza (42), no fim da manhã desta segunda-feira (17) no Memorial Parque Nycteroy, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio.



O corpo foi levado da sede do Ministério Flordelis, também em São Gonçalo, onde foi velado na última noite, até o local do sepultamento, onde amigos e parentes aguardavam para a cerimônia. O deputado estadual Fábio Silva (DEM/RJ), diretor do grupo Melodia, lamentou a morte do pastor, que já participou de várias programações da Melodia FM.



“O pastor Anderson era uma pessoa de fino trato na convivência política e pessoal. Desde o meu primeiro mandato sempre me recebeu muito bem na Cidade do Fogo, em São Gonçalo. Realizamos vários eventos juntos com o Ministério Flordelis e também o Culto da Melodia. Que Deus em sua infinita bondade console os corações de todos os seus amigos e familiares”, disse Fábio Silva.



A cantora gospel Bruna Carla contou que o pastor sempre a apoiou em sua carreira e que o conhecia há mais de 10 anos. “Era uma pessoa com um coração incrível. Vamos continuar de mãos dadas com a Flordelis”, comentou.



Anderson era presidente do Ministério Flordelis – Cidade do Fogo, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. Anualmente o casal promove o Congresso Internacional de Missões (CIM), confirmado neste domingo pela cantora.



O pastor foi assassinado na madrugada deste domingo (16) depois de voltar para casa com a deputada, em Pendotiba, Niterói. Anderson Carmo foi executado por volta das 4h, com cerca de 15 tiros, pouco tempo após entrar na residência e voltar na garagem para pegar um objeto que havia esquecido no carro.



A principal hipótese investigada pela polícia é a de execução.



"Apesar de ainda não estar 100% descartado, latrocínio vai se afastando", disse um investigador na tarde deste domingo (16). Uma desavença familiar também é investigada como uma das hipóteses para motivação do crime, segundo fontes da delegacia.



A deputada prestou depoimento no mesmo dia do crime e falou que o marido tentou evitar que criminosos entrassem em sua casa.



O caso comoveu também a ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que lamentou o caso nas redes sociais.



"Estou profundamente abalada com a notícia do assassino do meu querido amigo e pastor Anderson Carmo, esposo da minha também amiga deputada @Flordelismk. Uma pessoa ímpar, exemplo para tanta gente. Pai de 56 filhos, a maioria adotivos", escreveu a ministra.



O governador do Rio, Wilson Witzel, também se pronunciou. "Lamento a morte do pastor Anderson Carmo, marido da deputada federal Flordelis. O crime será investigado com rigor pela @PCERJ. Meus sentimentos à família, especialmente sua esposa e filhos", escreveu o governador no Twitter.



Em entrevista, o governador disse que a polícia também suspeita que um dos filhos adotivos do casal seja o autor do crime. Flordeliz disse que isso trata-se de especulação e que não admite que ninguém acuse um de seus filhos.



Casados há mais de 25 anos, Anderson e Flordelis se conheceram em 1991 na Comunidade do Jacarezinho, Zona Norte do Rio de Janeiro. Flordelis também chamou a atenção de Anderson por fazer um trabalho missionário entre traficantes.



O casal ficou conhecido nacionalmente na década de 1990 por adotar 37 filhos de uma só vez. Foram crianças e adolescentes que viviam nas ruas, no tráfico ou foram abandonados pelos pais. Hoje são 55 filhos, 51 adotivos e 4 biológicos.