Comércio e bancos do Rio fecham a partir desta terça-feira (24) A prefeitura do Rio de Janeiro determinou o fechamento obrigatório do comércio da cidade a partir desta terça-feira (24). O objetivo da restrição é conter a propagação do novo coronavírus.

Ficam fora da quarentena as farmácias; supermercados e hortifrutis, que receberam a recomendação de abrir 24 horas; padarias; pet shops; postos de gasolina, sem as lojas de conveniência; e lojas de equipamentos médicos e ortopédicos.

As medidas serão por tempo indeterminado. Os shoppings devem permanecer fechados, com exceção das praças de alimentação, que devem atender apenas para entrega em domicílio. Bares e restaurantes também só funcionarão em sistema de delivery.

Os bancos também ficarão fechados. Os clientes deverão optar pelos serviços online ou pelos caixas eletrônicos.

A prefeitura determinou ainda mudanças nas feiras livres, que voltam a ser semanais. Porém, com rodízio das barracas, abrindo as pares em uma semana e a ímpares na outra.
Não há medidas restritivas para consultórios, escritórios e indústria, por enquanto.

Após anunciar as restrições ao funcionamento do comércio do Rio de Janeiro, o prefeito Marcelo Crivella informou que a Prefeitura encomendou 20 mil cestas básicas para doações a esses trabalhadores que dependem da circulação de pessoas nas ruas e que ficaram prejudicados com o confinamento da maior parte da população em casa.

O prefeito anunciou também a criação de um Fundo de Solidariedade para arrecadar mais cestas básicas e outras doações importantes para ajudar esses grupos de profissionais. As informações sobre funcionamento do fundo e como será possível contribuir serão divulgadas em breve.