Caixa Econômica Federal permite pausar prestações por dois meses A Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou, nesta quinta-feira (19), novas medidas para reduzir os impactos da queda de produtividade, causada pelas ações de contenção do coronavírus.

O banco informou que reduziu as taxas de juros de linhas de crédito e ofereceu pausa, por até 60 dias, para contratos de pessoa física e jurídica, inclusive habitacionais.

A CEF também anunciou a ampliação das linhas de crédito consignado, incluindo as linhas para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Segundo a instituição, as novas taxas para crédito consignado oferecem juros a partir de 0,99%, ao mês. Para penhor, os juros são a partir de 1,99%, ao mês, e crédito direto ao consumidor, a partir de 2,17% ao mês.

Há ainda a disponibilização gratuita do cartão virtual de débito Caixa, aos mais de 100 milhões de correntistas e poupadores, que possibilita compras online nos sites de e-commerce. O cliente pode habilitar o uso do cartão diretamente no Internet Banking.

E para apoiar as micro e pequenas empresas, haverá redução de juros de até 45% nas linhas de capital de giro, com taxas a partir de 0,57%, ao mês, com carência de até 60 dias, nas operações parceladas de capital de giro.