Acessos às praias de Niterói serão fechados a partir desta quinta-feira A partir desta quinta-feira (19), a prefeitura de Niterói, na região metropolitana do Rio, vai bloquear os acessos às 15 praias da cidade, entre elas, Icaraí, Camboinhas, Piratininga, Itacoatiara, Itaipu, além de determinar o fechamento de shoppings, centros comerciais, restaurantes e clubes. Essas medidas se somam a outras já adotadas para conter a disseminação do novo coronavírus em Niterói.

De acordo com o decreto assinado pelo prefeito Rodrigo Neves, o fechamento ao público de todos os bares, restaurantes, shoppings centers, centros comerciais, clubes e quiosques de alimentação de Niterói e as praias vai até o dia 6 de abril. A prefeitura vai manter o serviço de entrega de refeições e lanches por meio de aplicativos de entrega ou entrega direta.

Sobre as praias, o documento proíbe a permanência nas praias da Região Oceânica e da Baía de Guanabara, bem como nas praças públicas de Niterói, também até 6 de abril. O texto reforça que os cidadãos devem sair às ruas "apenas para atividades inadiáveis ligadas à alimentação, saúde e trabalho". A finalidade é conter o aumento dos casos de coronavírus entre a população da cidade.

O prefeito Rodrigo Neves determinou também o fechamento de vias públicas de acesso às praias da Região Oceânica de Niterói, permitido apenas os acessos de moradores e serviços de entrega.

O prefeito ressalta que, para o bloqueio do acesso às praias, haverá a presença das agências de segurança e dos agentes de ordem pública.

Coronavírus
De acordo com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), Niterói tem seis casos confirmados de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Todos os pacientes realizaram viagem ao exterior, estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela FMS.

O prefeito avaliou que é fundamental o engajamento do setor privado. O município reconhece o impacto econômico das medidas de contenção e, por isso, anunciou, no início da semana, o adiamento do pagamento do Imposto Sobre Serviço (ISS) para todos os setores pelo prazo de três meses.

“O momento é fundamental para salvarmos vidas e protegermos os cidadãos, para cuidarmos da nossa cidade. Por isso, é importante a compreensão também de todo o setor privado. Assim como tivemos outras crises em Niterói, como a crise fiscal do início do mandato, e a da Segurança Pública, vamos sair mais fortes dessa situação, como saímos das demais”, disse Neves.