Rio, Guapimirim e São Gonçalo estão em estado de emergência O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, declarou nesta quarta-feira (18) situação de emergência no município. Um decreto foi publicado no Diário Oficial e cita a pandemia de coronavírus como justificativa.

Além do Rio, os municípios de São Gonçalo e Guapimirim, na Região Metropolitana, também decretaram estado de emergência e os municípios de Niterói e Nova Iguaçu decretaram situação de emergência na saúde pública. O governo do estado já tinha feito o mesmo, ontem.

Com a medida, a prefeitura do Rio fica autorizada a comprar ou locar materiais, serviços e produtos, sem necessidade de licitação, para atuar na prevenção e tratamento da Covid-19.

Enquanto vigorar a situação de emergência, a Secretaria Municipal de Saúde pode "ingressar em propriedades particulares, para prestar socorro ou proceder a sua evacuação" e "fazer uso de propriedade particular, no caso de iminente necessidade". Neste caso, o proprietário será indenizado posteriormente.

Transportes públicos

Na terça (17), o prefeito anunciou que passageiros não podem mais viajar em pé nos ônibus convencionais e no BRT.

Outras medidas vigentes:
• Cancelamento das áreas de lazer, como as da orla (Aterro, Avenida Atlântica)
• Fechamento dos Parques Municipais (Grumari-Prainha, Chico Mendes, Marapendi, Bosque da Barra, Bosque da Freguesia, Chacrinha, Eduardo de Matos, Catacumba, Dois Irmãos)
• Pão de Açúcar, cinemas e teatro fechados
• Pedido à Guarda Municipal que se façam apelos a pessoas que não frequentem e não façam aglomerações em área de banho
• Restaurantes populares continuam abertos para café da manhã e almoço
• Casas da Providência fechadas
• Sem serviço na SMTR para recorrer de multa presencial
• Transporte de passageiros somente com todos sentados
• Pedido para donos de bares e restaurantes restrinjam clientes à metade
• Pedido para clubes esportivos, colônias de férias e academias sejam fechados
• Determinação do fechamento de 24 vilas olímpicas

Siga-nos