Publicidade

Confederações esportivas suspendem atividades pelo país

Diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) que avança pelo país, as Confederações Brasileiras de Automobilismo (CBA) e de Desportos Aquáticos (CBDA) suspenderam a partir de hoje (16) todos os eventos e atividades em território nacional, a exemplo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Segundo os dados mais recentes do Ministério da Saúde (MS), divulgados ontem (15), o Brasil registra 200 casos confirmados de Covid-19 e outros 1.913 suspeitos.



A CBF anunciou no domingo a suspensão de todas as competições que realiza, no futebol masculino e feminino. As medidas da entidade nacional do futebol foram gradativas. Primeiro, sentiu na pele o cancelamento e adiamento de competições como a Copa do Brasil. Em relação aos campeonatos estaduais, cada federação tem liberdade para suspender ou não suas competições.



Hoje (16) os clubes do Rio e a Ferj decidiram pela interrupção do Carioca. Os dirigentes se reuniram na sede da federação para debater o tema e chegaram à conclusao de que a solução imediata teria que ser a pausa. Segundo Marcos Braz, vice de futebol do Flamengo, o período é de 15 dias.



A CBA publicou um comunicado oficial em seu site anunciando a paralisação de todas as provas automobilísticas no país por tempo indeterminado. A entidade afmou que a resolução levou em conta as recomendações do MS e das Secretarias Estaduais da Saúde, e tem como objetivo evitar a exposição de todos que trabalham com a modalidade e o público em geral.



Na mesma linha, a CBDA divulgou nota oficial em seu site, determinando a suspensão do calendário de competições nacionais e regionais, por 21 dias, como forma de conter a expansão do Covid-19. As competições programadas até 6 de abril terão novas datas de realização, ainda a ser definidas.



Ontem (15) a Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) também publicou comunicado cancelando eventos chancelados pela entidade - a partir desta segunda-feira (16) até o próximo dia 31 de março - com o objetivo de limitar a dispersão do novo coronavírus. A CBH também ressaltou no documento que “desencoraja a realização de evento hípicos neste período” e fez uma série de recomendações às instituições que mantiverem as disputas sem chancela da entidade.