Igreja expulsa pastor que agrediu e ameaçou mulher de morte A igreja Assembleia de Deus de Mato Grosso do Sul expulsou o pastor Jesus Gorgs, de 40 anos, acusado de manter a esposa sob cárcere. Seguidores do pastor nas redes sociais visualizaram uma live feita por ele cortando o cabelo da vítima e a ameaçando com uma tesoura e acionaram a polícia.

Em nota, a igreja disse que não tolera de maneira alguma, as atitudes e atos criminosos e que já tomou as medidas administrativas com a exclusão dele do rol de membros da igreja. Leia a nota:
 
Nota de Repúdio da IEADMS
 
A Igreja Evangélica Assembleia de Deus Mato Grosso do Sul, repudia com veemência e não tolera de maneira nenhuma, as atitudes e atos criminosos, do cidadão Jesus Gorgs. Como uma instituição séria e debaixo da direção de Deus e da sua Palavra, condenamos com todas as forças, atitudes que atingem a integridade física e a honra de qualquer mulher, assim como foi feito neste terrível episódio. Como já foi expresso por outros meios, a Igreja já tomou suas medidas eclesiásticas e administrativas cabíveis a este cidadão, o excluindo do seu rol de membros. A cima de tudo queremos manifestar o nosso apoio incondicional a Irmã, que foi feita de vítima em toda esta situação, a Igreja de igual forma esta se empenhando em cuidar e amparar, dando todo o suporte necessário, da maneira em que nos é cabido como instituição religiosa.
 
Deus é Justo e Santo, e sua Santidade e Justiça é perfeita!
 
Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Mato Grosso do Sul.

Uma traição teria motivado a agressão. O suposto amante da esposa do pastor também o denunciou por agressão. O pastor está preso na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).