MST vandaliza Ministério da Agricultura A invasão e o vandalismo praticado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), nesta segunda-feira (9), na sede do Ministério da Agricultura, deve ter uma dura resposta do Governo Federal.

Munidas de placas de protesto, cerca de 3 mil mulheres jogaram tinta vermelha para todos os lados e ocuparam uma área do Ministério da Agricultura, em Brasília, nesta segunda-feira (09). O grupo também chegou à sede do Incra.

Segundo o grupo, há atos em 24 estados do país.

O ato é uma resposta à realização de "uma distribuição de titularidades individuais dos lotes de terra para os assentados de reforma agrária, a chamada titularização das terras, que visa a privatização das áreas; os cortes nos investimentos públicos; e a liberação desenfreada de agrotóxicos pelo governo Bolsonaro", diz nota da entidade.

Após pouco mais de uma hora de ocupação e diversas intervenções, as mulheres deixaram o espaço e fizeram uma caminhada pela Esplanada dos Ministérios até a entrada do Congresso Nacional. O grupo então se dissipou e cada comitiva retornou para seu estado, porém, a caravana do Piauí foi detida pela Polícia Federal, junto com sua advogada. O grupo foi liberado somente no início da tarde.