Igreja onde Jesus teria nascido é fechada O medo de um surto de conavírus tem afetado também a religião. Esta semana, autoridades do Estado da Palestina fecharam a Igreja da Natividade, em Belém. Logo após o anúncio, foram confirmados sete pacientes contaminados com a doença na cidade. Todos os pacientes estão em Belém e, segundo a agência de notícias americana Associated Press, trabalham em um mesmo hotel na cidade.

Além da Igreja da Natividade, outros centros de culto foram interditados no Oriente Médio, onde, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), há pelo menos 200 pacientes contaminados, excluindo os mais de 2.300 enfermos no Irã.

O governo da Arábia Saudita, que conta com apenas um caso confirmado, proibiu na quarta-feira (04) a peregrinação a Meca, um dos principais rituais do islamismo. Já no Iraque, com 31 casos e 2 mortes, as orações desta sexta-feira (06), em Kerbala, centro religioso para a vertente xiita do islamismo, foram canceladas.

Na Índia, milhares de pessoas deram as boas-vindas na quinta-feira (05) ao Holi, o festival da cor que a cada ano celebra a chegada da primavera. A cerimônia hindu ocorreu apesar de o premier Narendra Modi advertir a população para que evite aglomerações diante do risco do coronavírus.

A Índia, o segundo país mais populoso do planeta, atrás da China, só registrou até o momento 30 casos do novo coronavírus, mas o governo adotou medidas contra as aglomerações.