Ouça aqui a Rádio Melodia!

Cresce número de ex-homossexuais O crescente número de ex-homossexuais é uma realidade que tem sido comemorada por Jeffrey McCall, fundador da “Marcha da Liberdade”, movimento nos EUA que tem por objetivo testemunhar ao mundo que é possível mudar não apenas de comportamento sexual, como também de pensamento.

“Estamos vendo milagres. Pessoas de todo o país estão deixando o estilo de vida LGBTQ para seguir Jesus Cristo. Quando eles vêem, o que estamos fazendo e representando, mostra a eles o poder de Deus e que Ele nos quer também”, disse ele.

McCall, que se declara ex-homossexual, diz que está apenas continuando a compartilhar o testemunho de pessoas que deixaram o estilo de vida LGBTQ para seguir Jesus. 

“Continuamos esse movimento, mas com novas pessoas compartilhando todos os anos”, afirmou ele em uma entrevista para o Charisma News.

O acolhimento religioso
A maioria dos ex-homossexuais integram grupos religiosos, sendo as igrejas evangélicas o principal lugar de acolhimento dessa população. O motivo disso, supostamente, se deve ao fato de que o meio secular desacredita na existência de gays que desejam mudar seu comportamento, enquanto os cristãos oferecem apoio e orientação.

“Estamos todos muito honrados em compartilhar o que Jesus fez em nossas vidas. Todos nós deixamos a vida LGBTQ para seguir Jesus, e nossa rendição está produzindo grandes frutos para o reino de Deus”, observou McCall, que antes de abandonar o homossexualismo viveu por muitos anos como “Scarlet”.

“O propósito de toda a minha vida agora é continuar compartilhando o amor de Cristo”, disse ele em outra ocasião, onde contou o seu testemunho de vida e conversão.

Arrependimento
Um morador da Califórnia (EUA), de 41 anos. tenta reverter a cirurgia de mudança de sexo. A castração lhe causou vários danos, incluindo uma depressão severa.

Há cinco anos ele está no processo de “destransição de gênero”.

“Eu gostaria de ter sido ensinado a me aceitar. Muito dessa [ideologia transgênero] é um jogo estranho e inusitado de descobrir seu ‘eu verdadeiro’. Mas isso realmente acaba se destruindo”, disse ele.

Ele segue tomando hormônios masculinos para recuperar sua forma física e também buscar cirurgias para refazer seu órgão sexual.

“Espero uma descoberta médica para restaurar minha amputação injusta, para me ajudar a parecer e sentir-me inteiro novamente”, revelou.