Caixa e ministério da Mulher firmam acordo de incentivo à autonomia financeira feminina
A CAIXA e o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) assinaram, nesta segunda-feira (2), Protocolo de Intenções para fomentar a autonomia econômica entre o público feminino. O evento contou com a presença da ministra da pasta, Damares Alves, do presidente da CAIXA, Pedro Guimarães, além de parlamentares mulheres, convidados do SEBRAE e funcionárias do banco.
 
O acordo prevê a criação de oficinas de educação financeira nas unidades da Casa da Mulher Brasileira e em entidades regionais indicadas pelo ministério. No mês de março, as oficinas serão realizadas em Boa Vista (RR), Campo Grande (MS), Fortaleza (CE), Maceió (AL), São Luís (MA) e São Paulo (SP).
 
O protocolo também contempla a adesão da CAIXA ao projeto Salve Uma Mulher, do MMFDH, que visa mobilizar a sociedade para o enfrentamento à violência contra as mulheres. O projeto promoverá a sensibilização e capacitação de empregados do banco e demais voluntários, para que atuem como multiplicadores de informações que ajudam no combate à violência doméstica.
 
Na ocasião, também foram apresentadas ações desenvolvidas entre a CAIXA e o SEBRAE, para incentivar o empreendedorismo feminino, como a capacitação técnica e orientação financeira de microempreendedoras.

Mês da Mulher
No mês da mulher, a CAIXA oferece taxas especiais no CDC. Entre os dias 9 e 31 de março, a taxa de juros do CDC salário, que é de 2,29% a.m., passará para 2,18% a. m., enquanto o CDC Automático reduzirá sua taxa de 3,99% a. m. para 3,79% a. m.
 
Produtos exclusivos para o público feminino também podem ser contratados, a exemplo do Cartão Caixa Mulher, cartão de crédito com design especial e sem anuidade, para uso em compras no Brasil e no exterior.
 
As condições de incentivo ao empreendedorismo feminino apresentadas no lançamento do programa CAIXA Mulheres, em novembro de 2019, continuam vigentes. Para a contratação de linha de capital de giro com recursos do PIS, as taxas de juros foram reduzidas, estando disponíveis a partir de 0,83% a.m. Para o capital de giro com recursos CAIXA, a taxa pode ser contratada a partir de 1,43% a.m., com prazo máximo de 24 meses.
 
As microempreendedoras que estão iniciando suas atividades obtêm crédito com taxas de juros a partir de 1,99% a.m. em até 24 meses, em uma linha específica para esse segmento. Nessa modalidade, para as empreendedoras informais, o valor máximo é de R$ 5 mil, e para as empreendedoras formalizadas como MEI, o valor máximo é de R$ 10 mil.