Ouça aqui a Rádio Melodia!

Iranianos põem fogo em hospital com pacientes de coronavírus Uma multidão no Irã ateou fogo em um hospital que atende pacientes com coronavírus, em Bandar Abbas, cidade ao sul do país. A informação é da agência de notícias iraniana Fars News Agency. A motivação teria sido o medo do vírus que já matou 34 pessoas no Irã, de acordo com dados oficiais. Ainda não há informações sobre mortos durante o incêndio.

Mas esse número pode ser bem maior. De acordo com a rádio BBC Persian, citando fontes médicas, há pelo menos 210 mortos por coronavírus.

No início, os manifestantes se reuniram em torno do hospital Towhid Clinic, apelidado de Corona Hospital, e entoaram frases de críticas ao governo. Em seguida, os ânimos se acirraram e a multidão pôs fogo no hospital.

Segundo a televisão saudita Alarabiya, o tumulto teria sido provocado por uma suspeita de que pacientes com coronavírus da cidade de Qom, o epicentro do vírus no Irã, estariam sendo transferidos para a Clínica Towhid, que fica em Bandar Abbas. O governo disse que a informação é infundada.

Neste domingo, o vice-ministro da Saúde do Irã, Qassem Janbabayee, emitiu uma ordem exigindo que todos os hospitais do país se concentrem no combate ao coronavírus.

Brasileiros no Irã
Os brasileiros que estavam retidos no Irã por conta do surto do novo coronavírus conseguiram deixar o país do Oriente Médio neste domingo (01). Todos haviam tido seus voos de saída cancelados e não tinham alternativas para retornar para casa.

Nos últimos dias, no entanto, eles conseguiram voos com companhias aéreas regionais para a Rússia e para a Tailândia e agora devem levar até 50 horas para chegar no Brasil, caso não precisem ficar em quarentena em algum país no caminho.