Temporal em São Paulo provoca número recorde de chamados aos bombeiros O forte temporal que atingiu a cidade de São Paulo na madrugada desta segunda-feira (10) causa vários transtornos e provocou um recorde de chamados aos bombeiros. Até 09h haviam sido registrados 200 acionamentos. Ainda há registro de 76 pontos de alagamentos, sendo 68 intransitáveis. A cidade segue em estágio de emergência. A Zona Oeste da cidade é a mais afetada. A recomendação dos bombeiros é para que as pessoas evitem sair de casa. Felizmente, não há registro de vítimas fatais.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) suspendeu o rodízio municipal para carros e caminhões com placas 1 e 2 durante todo o dia devido às fortes chuvas.

Os primeiros alertas para alagamentos em todas as zonas da capital, além das Marginais Pinheiros e Tietê, foram emitidos por volta das 1h. Entre meia-noite e 6h45, o Corpo de Bombeiros foi acionado para 24 casos de desabamentos, 245 para enchentes e 27 para quedas de árvores.

Previsão
A prefeitura de São Paulo informa também que a previsão para esta segunda é de mais chuva. Na parte da tarde, há riscos de temporais e potencial de alagamentos e deslizamentos. A mínima é de 18º e a máxima é de 24º. O volume de chuva previsto é de 60mm. Em 10 dias de fevereiro, já choveu o correspondente a 70% do esperado para o mês inteiro.

Esta chuva está prevista para chegar ao Rio de Janeiro ainda nesta segunda-feira, se tornando mais intensa a partir de amanhã. Segundo o Alerta Rio, a aproximação e chegada de uma frente fria no estado do Rio de Janeiro deixa o tempo instável na capital fluminense.

A previsão é de céu nublado passando a encoberto com pancadas de chuva de intensidade moderada a forte já a partir desta manhã. À tarde e à noite, a chuva vem acompanhada de rajadas de vento e raios. Os ventos ficam moderados a fortes e as temperaturas em declínio, com máxima de 32º C.