Igreja reúne metaleiros em São Paulo Por muitos anos e até mesmo hoje, Satanás é considerado o “Pai do Rock”. Mas agora uma igreja em São Paulo pretende quebrar este conceito.

Coturnos, roupas pretas, tatuagens e piercings são comuns no culto evangélico da Crash Church, congregação cristã paulistana que se reúne no Alto do Ipiranga.

Fundada pelo pastor e músico Carlos Batista em meados dos anos 1990, a Crash surgiu da recusa das igrejas evangélicas tradicionais em aceitar o estilo "excêntrico" dos fiéis que curtiam metal.

O pastor costuma dizer que a Crash Church é uma igreja evangélica que abre as portas para todos e busca combater preconceitos. "Todos são bem-vindos", afirma.

Alguns dos seus membros tiveram problemas com álcool e drogas, mas dizem ter se libertado do vício na Crash Church. Do passado, ficaram as tatuagens e o jeito metaleiro de adorar a Deus.

O batismo por lá é por imersão. O mais recente aconteceu há uma semana, no Parque Praia do Sol.