Rio de Paz inaugura espaço literário em igreja Levar produção cultural e literária a uma das comunidades mais violentas do Rio de Janeiro é o objetivo do Espaço Literário Rio de Paz, que a entidade inaugura no dia 1º de fevereiro, às 14h, na Quadra da Igreja do Rio, na Garganta – Jacarezinho.

De acordo com o diretor da Organização Não Governamental Rio de Paz, Gregório Dotorovici, o espaço terá estrutura e conceito novos. “Não haverá controle dos livros ou cartão de retirada, como em uma biblioteca convencional. Quem quiser pode pegar os livros livremente, levar para casa, devolver ou não. Vamos repor à medida em que os livros forem sendo retirados”, explicou.
No espaço também serão realizados lançamentos de obras de autores locais, além de programas de leitura para crianças com animação de teatro de fantoches, entre outras atividades relacionadas à literatura.

A estrutura das estantes foi construída com caixotes, onde estão organizados os cerca de mil livros do acervo montado a partir de doações.

Fundada em janeiro de 2007, a Rio de Paz se declara uma organização não governamental para romper com a inércia dos cidadãos diante da onda de violência que tomou conta da cidade. Por meio de ações criativas, pacíficas e inclusivas, o Rio de Paz pretende ser um agente de redução das violações dos direitos humanos. Para chocar a população sobre a falta de memória em relação às mortes violentas ocorridas no Rio de Janeiro, os membros da ONG enterraram 700 cruzes nas areias de Copacabana na época da fundação da entidade.