Publicidade

Advogado desmente que TVs financiam defesa de homem que tentou matar Bolsonaro

O canal Terça-Livre divulgou hoje (11) no YouTube uma entrevista da jornalista Roberta Lopes, coordenadora do movimento Direita Minas, feita com o advogado Zanone Manuel de Oliveira. Sem meias palavras, ele responde claramente à pergunta “A quem interessa esconder quem foi que mandou matar Bolsonaro?”. “A pessoa que me pagou”, disse Zanone.



Os advogados de Adélio Bispo, homem que tentou assassinar Jair Bolsonaro em setembro de 2018, estiveram ontem (10) na cidade de Juiz de Fora/MG para uma audiência de instrução do processo.



A jornalista fez a entrevista na saída deles, do lado de fora do prédio da Justiça Federal. No vídeo que circula na internet e foi publicado pelo Terça Livre, Zanone aparece dizendo que emissoras de TV financiam os advogados de Adélio. “Tirando aquele primeiro contato com a a pessoa que me pagou, eu, Zanone, no interior do meu escritório, a partir daí todas as despesas foram bancadas por algumas emissoras de televisão. Não vou citar o nome para você, nem para o Brasil”, disse jogando beijo para a câmera.



O advogado desmentiu tal vídeo, dizendo que houve edição e foi mal interpretado pela jornalista.



“As emissoras de TV, rádio e até veículos de imprensa me convidam para dar entrevistas. Pagam passagem, hotel, jantar. Eu falei em despesas, custas, não honorários.”



O advogado disse ainda que já falou sobre esses pagamentos à Polícia Federal, no âmbito do inquérito sobre o financiador da defesa de Adélio – suspenso em março.



Zanone alegou também que suas declarações foram editadas. “Editaram o que falei também sobre o mandante. Eu quis dizer que o mandante do crime é Deus, pois foi isso o que meu cliente (Adélio) disse.”



Em maio, a banca de cinco advogados que defendem Adélio comemorou a decisão da Justiça Federal que atestou que o autor da facada em Jair Bolsonaro sofre de transtorno delirante persistente, que o torna inimputável criminalmente.