Publicidade

Noiva surpreende ao louvar em Libras Uma noiva de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, surpreendeu os convidados ao entregar o buquê para o noivo e louvar em Libras, a Língua Brasileira de Sinais.

“Quando tocou o louvor ‘Aleluia ao Cordeiro’ no casamento, eu olhei para os surdos e lembrei que faço parte da vida deles também. Entreguei o buquê para o noivo e comecei a ‘cantar’ junto com eles”.

Assim Keziah Costa Ramos de Paulo, de 27 anos, descreveu sua cerimônia de casamento com Luan Wagner Soares Ramos, 21 anos, no último sábado (11), na Igreja Cristã Maranata, da cidade.

Formada em Pedagogia com Aprofundamento em Necessidades Especiais da PUC e intérprete profissional de Libras desde 2016 em escola de educação básica, ela conheceu a língua dos surdos há onze anos, quando se tornou voluntária da Comissão de Assistência ao Surdo e ao Surdocego da igreja.

“Luan [marido] não fala libras fluente. Ele tem duas primas que são surdas. Mas meu interesse em trabalhar em libras foi muito antes disso. Eu nem tenho parente surdo. Quando a gente não está na área, nem percebe a realidade destas pessoas. Mas a igreja abriu meus olhos”, comentou.

Vários surdos foram convidados pelo casal e estavam presentes no casamento. Um deles, inclusive, é surdo cego. Havia intérpretes voluntários da igreja disponíveis apenas para traduzir o casamento aos convidados. A atitude espontânea da noiva emocionou a todos.

“Glórias a Jesus, pois todos tiveram acesso à Palavra da eternidade. Esta repercussão toda que teve é de muita alegria porque queremos que mais pessoas tenham desejo de aprender e que a Libras se propague em todos os espaços sociais”, concluiu Kéziah.

Desde que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, discursou em Libras durante a cerimônia de posse do presidente, Jair Bolsonaro, a causa dos surdos tem sido levantada além das igrejas. Hoje já é possível ver até sites traduzido em Libras, como é o caso do site do Fluminense Football Club. No futebol até comemorações de gols já foram feitas em Libras. Os pioneiros foram o atacante do Flamengo, Gabigol, e seu técnico, Jorge Jesus.

Surdos no mundo
Em todo o mundo existem cerca de 360 milhões de surdos, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). E, até 2050, a expectativa é de que esse número cresça para 900 milhões.
No Brasil, são cerca de 10 milhões de surdos, o que equivale a 5% da população. Aprender Libras para se comunicar com esta faixa da sociedade é fundamental para inclusão e anúncio do Evangelho. Hoje, em muitas partes do planeta, os surdos são considerados um povo não alcançado.