Publicidade

Fortes chuvas provocam alagamentos em São Paulo A cidade de São Paulo está em estado de atenção para alagamentos nesta quinta-
feira (16). No início da tarde e no período da manhã, temporais já passaram pela região leste, inundando as ruas da região.

O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da Prefeitura de São Paulo decretou alerta para todas as regiões da capital, incluindo as Marginais Tietê e Pinheiros. Segundo o CGE, chove forte em bairros da região central da cidade (Consolação e Bela Vista), zona oeste (Pinheiros, Butantã e Jardim Paulista), sul (Campo Limpo, Capão Redondo e Jardim Ângela) e norte (Tremembé, Jaçanã e Tucuruvi). 

De acordo com o órgão, a sexta-feira (17) terá clima semelhante, com nebulosidade e chuvas e variação da temperatura dos 18ºC aos 22°C. O solo encharcado da cidade mantém elevado potencial para formação de alagamentos e deslizamentos de terra. 

A previsão é de que esta chuva avance para o Rio de Janeiro, levando chuva para os cariocas a partir da noite desta quinta-feira.

De acordo com o Alerta Rio, a aproximação de uma frente fria deixará o tempo instável a partir do final do dia.

Permanece a previsão de pancadas de chuva moderada a forte a partir da noite, podendo vir acompanhadas de raios. Os ventos estarão moderados ao longo do dia, com chances de vento forte durante as pancadas de chuva.

RESSACA

A Marinha do Brasil emitiu um aviso de ressaca que começa a valer a partir das 09h deste sábado (18/01) e termina às 21h do domingo (19/01). Durante este período, ondas de até 2,5 metros de altura podem atingir a orla do Rio.

RECOMENDAÇÕES DA PREFEITURA DO RIO:
• Evitar o banho de mar em áreas que estejam em condições de ressaca;
• Evitar a prática de esportes no mar;
• Não permanecer em mirantes na orla ou em locais próximos ao mar durante o período de ressaca;
• Os frequentadores de praias devem seguir as orientações das equipes do Corpo de Bombeiros;
• Os pescadores devem evitar navegar durante o período de ressaca;
• Evitar trafegar de bicicleta na orla caso as ondas estejam atingindo a ciclovia;
• Não entrar no mar para resgatar vítimas de acidente. Neste caso, acione imediatamente as equipes do Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.