Ouça aqui a Rádio Melodia!

Estação brasileira na Antártica é reinaugurada O vice-presidente da República Hamilton Mourão participou nesta quarta-feira (15) da cerimônia de reinauguração da estação brasileira de pesquisa Comandante Ferraz, no Continente Antártico.

O governo federal investiu cerca de US$100 milhões para reconstruir a estação Comandante Ferraz, que foi destruída após um incêndio de grandes proporções em 2012.

Mourão disse que a reconstrução da base Comandante Ferraz caracteriza o avanço da "presença do Brasil neste continente meridional".
Já o comandante da Marinha, almirante de Esquadra, Ilques Barbosa Junior, destacou a sustentabilidade da noba base Comandante Ferraz.

A nova estação tem 17 laboratórios e ocupa uma área de 4,5 mil metros quadrados. É considerada uma das mais modernas do continente gelado no extremo sul da América.

A nova estrutura abrigará projetos de pesquisa e experimentos de diferentes disciplinas. O início das pesquisas foi marcado pelo lançamento de um balão meteorológico. Os dados coletados vão ser aproveitados para a análise da dinâmica atmosférica do local e suas interações com a América do Sul.

Saiba mais:
1.Antártica é o continente mais inóspito. Entre todos os locais onde o ser humano pode ocupar no planeta, é o menos habitável em termos de condições climáticas e biológicas. O local é inabitável e todas as ocupações humanas do continente são itinerantes.
2.O nome da estação é uma homenagem ao Luís Antônio de Carvalho Ferraz, comandante da marinha, hidrógrafo e oceanógrafo.
3.O comandante Ferraz teve papel primordial para convencer o Brasil a desenvolver o PROANTAR (Programa Antártico). O Brasil assinou e começou a fazer parte do Tratado da Antártica.
4.Os países que fazem parte do Tratado da Antártica, assinado em 1959, para cooperação internacional para liberdade de exploração científica, podem ter bases científicas no continente. Ninguém reside no local, os militares e pesquisadores se revezam ao longo do ano, o período mais comum para expedições científicas é durante o verão.
5.A nova estação brasileira tem capacidade para receber até 64 pessoa, entre militares e pesquisadores que estudam temas como biologia, geologia, oceanografia entre outros temas.
6.Durante a construção, foram mais de 250 operários no canteiro de obras na Antártica. Mas o número de profissionais envolvidos é muito maior, uma vez que o edifício foi todo industrializado e pré-montado na China.