Publicidade

Chuvas fortes causam transtornos no Rio de Janeiro A cidade do Rio de Janeiro entrou em estágio de atenção às 5h50 de hoje (13) devido a uma chuva forte que cai desde a madrugada em vários pontos do estado.

O estágio de atenção é um nível intermediário em uma escala de cinco estágios, que significa que o mau tempo está causando impactos à população.

A chuva provocou vários pontos de alagamento pela cidade, em bairros como Centro, Copacabana, Lagoa, Jardim Botânico e Ilha do Governador.

Segundo dados do Sistema Alerta Rio, o bairro da Saúde foi onde mais choveu das 6h às 7h, com 22 milímetros de chuva. Na Urca, foram 16,8 mm.

O Instituto Nacional de Meteorologia divulgou um alerta de chuvas intensas no estado até as 12 horas de hoje, com risco de ventos fortes e queda de energia.

Para as próximas horas, continua a previsão de pancadas de chuva forte na cidade, principalmente na orla do município.

Recomendações
• Por conta da chuva, a prefeitura faz as seguintes recomendações:
• Não se desloque pelas regiões mais afetadas pela chuva;
• Evite áreas sujeitas a alagamentos e/ou deslizamentos;
• Não force a passagem de veículos em áreas aparentemente alagadas;
• Em casos de ventos fortes e/ou chuvas com descargas elétricas, evite ficar próximo a árvores ou em áreas descampadas;
• Em pontos de alagamento, evite contato direto com postes ou equipamentos que possam estar energizados;
• Evite o contato com a água de alagamentos. A água pode estar contaminada e oferecer riscos à saúde;
• Verifique se há sinais de rachaduras em sua residência. Ao perceber trincas ou abalo na estrutura, acione a Defesa Civil pelo número 199 e evite ficar em casa;
• Moradores de áreas de risco precisam ficar atentos aos alertas sonoros. O acionamento das sirenes indica perigo de deslizamento. As pessoas devem se deslocar para os pontos de apoio estabelecidos pela Defesa Civil Municipal. Os locais são informados pelo número 199;
• Fique atento às informações divulgadas pelos veículos de comunicação e nas redes sociais do Centro de Operações Rio;
• Se necessário, use os telefones de emergência 193 (Corpo de Bombeiros) e 199 (Defesa Civil).