Preso suspeito de matar morador de rua queimado
A polícia civil prendeu o suspeito de ter ateado fogo em um morador de rua na região da Mooca, em São Paulo, no último final de semana. O suspeito tem 49 anos, também vive em situação de rua há mais de 25 anos e conhecia a vítima, Carlos Roberto Vieira da Silva, há pelo menos quatro anos.
 
A polícia não divulgou o nome do suspeito, mas disse que ele foi reconhecido por moradores do bairro, com a ajuda de imagens de câmeras de segurança. Ele confessou o crime e disse que o motivo foi uma desavença por causa de dinheiro, como explicou o delegado da 56ª delegacia de polícia, Glaucus Vinícius.
 
A polícia ainda investiga a origem do dinheiro e se ele tinha mesmo essa quantia. Durante o interrogatório, o suspeito disse que o dinheiro foi sacado da poupança que ele tinha em um banco. Questionada se o suspeito vai passar por exames de saúde mental, a delegada titular da 18ª Delegacia de Polícia,  responsável pelas investigações, Silvana  Sentieri  Françolin, disse que por enquanto,  só exames de corpo delito.
 
O suspeito fica em prisão temporária por 30 dias e pode ser indiciado por crime doloso qualificado. O corpo de Carlos Roberto foi sepultado nessa quarta-feira (08) na cidade de Nossa Senhora da Glória, no sertão de Sergipe. A cerimônia foi acompanhada por amigos e familiares.


*Agência Brasil