Trump garante que nenhuma vida americana ou iraquiana foi perdida em ataque iraniano

Em pronunciamento oficial à nação sobre o ataque iraniano a duas bases que abrigam soldados americanos no Iraque, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que o Irã parece ter recuado. Ele confirmou que nenhum soldado americano foi morto ou ferido, afirmou que os danos às instalações americanas foram mínimas.



Trump falou ainda sobre caminhar em direção à paz, descartando a possibilidade de usar seu poderio militar contra o Irã.



Ao lado do vice-presidente Mike Pence, do secretário de Defesa, Mike Pompeo e de diversas figuras da alta cúpula das Forças Armadas dos EUA, Trump defendeu o ataque que matou Soleimani e anunciou que irá impôr mais sanções ao governo iraniano. Ele fez ainda um apelo para que os países europeus saiam do acordo nuclear de 2015 e que afirmou, antes mesmo de dar boa tarde, que o Irã nunca terá uma arma nuclear enquanto ele for presidente.



Esta foi a primeira vez que Trump tentou explicar as motivações que levaram ao assassinato do general Soleimani e suas consequências. Até o momento, o presidente americano havia concedido rápidas entrevistas e postado diversas mensagens em suas redes sociais.



Trump voltou a dizer que Soleimani foi abatido porque foi um grande terrorista. De acordo com o mandatário americano, o comandante das Forças Especiais do Irã estava planejando um "grande ataque".