Moradores do Rio de Janeiro reclamam de qualidade da água nas torneiras Moradores de bairros das zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro estão reclamando da água da Cedae. Desde sexta-feira (03), a água que sai das torneiras tem coloração de barro, com cheiro e gosto estranhos. A melhor opção até que o problema seja resolvido é beber água mineral e também evitar usar a água da torneira para o preparo de alimentos.

Há casos de pessoas que se queixaram de ardência nos olhos após o banho e tiveram ânsia de vômito ao escovar os dentes.

A Cedae informou que fez a coleta de 150 amostras ontem, e num resultado preliminar, as amostras estavam dentro do padrão para consumo. A companhia disse também que vai continuar coletando amostras hoje (07) e enviando para o laboratório de análises.

Apesar de ter se agravado na última semana, alguns moradores contam que o problema não é de agora. A péssima qualidade da água que vem chegando à torneira dos cariocas tem gerado várias reclamações.

O infectologista Edimilson Migowiski explica que se a água não se apresentar incolor, inodora e insípida não está própria para consumo. Isso porque não é possível identificar, só olhando, quais agentes estão contaminando o líquido, podendo ser componentes químicos ou agentes infecciosos.

Migowiski explica, ainda, que o consumo de água imprópria pode ocasionar, além de diarreia e vômito, um quadro grave de hepatite A, infecções intestinais, meningite viral, cólera e salmonela.