Conheça 20 motivos para agradecer por 2019 O ano de 2019 nos mostra que é preciso ter o coração grato a Deus. Lamentamos tragédias como o desastre ambiental de Brumadinho e o incêndio que matou atletas da categoria de base do Flamengo. Isso pra não falar nas mortes de famosos como Ricardo Boechat, Gabriel Diniz, Roberto Leal, Wagner Montes, Gugu Liberato, entre outros. No entanto, Deus nos trouxe muitas razões para nos alegrarmos.

Veja 20 razões para orar em gratidão ao Pai por 2019.

1.Futuro - De acordo com uma pesquisa feita pela organização Save The Children, as crianças que nascem atualmente têm mais chances de crescerem saudáveis e protegidas do que em qualquer momento da história da humanidade. Além disso, o estudo constatou que existem 115 milhões de crianças a menos fora da escola e 94 milhões a menos de trabalhadores infantis agora em comparação com o começo do século.

2.Combate ao casamento infantil - Theresa Kachindamoto, chefe do distrito de Dedza, no Malaui, na África, até o fim de 2019 anulou mais de dois mil casamentos infantis. Lá, é normal que pais autorizem a união de meninas menores de 18 anos. Além de acabar com os matrimônios, Theresa encaminhou as meninas de volta para a escola.

3.Vacina - A medicina também deu passos importante no ano. Depois de 30 anos de pesquisa, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou a distribuição da primeira vacina contra a malária no mundo. Os países africanos de Gana, Malaui e Quênia tiveram as primeiras crianças imunizadas em 2019. De acordo com a OMS, 435 mil pessoas morrem por ano por causa da doença, sendo a maioria menores de cinco anos.

4.Ciência - Cientistas da Universidade da Columbia Britânica, no Canadá, conseguiram converter sangue do tipo A em O, o tipo universal, que pode ser doado a qualquer pessoa, usando uma enzima do intestino humano. Cerca de 30% da população mundial tem o tipo A e transformá-lo em compatível às pessoas que precisam de doação pode ajudar hemocentros que sofrem com a falta de bolsas de sangue.

5.Meio ambiente - As sacolinhas plásticas são vilãs da preservação da natureza e qualquer medida que diminua esse impacto é bem-vinda. Uma rede de supermercados de São Paulo começou a usar folha de bananeira para embalar verduras. O comprador escolhe o produto, enrola na folha e amarra com sisal. Rápido, prático e limpo!

6.Aids - Em Londres, um paciente conseguiu eliminar a presença do vírus HIV após tratamento com células-tronco. A identidade do homem não foi revelada. O hospital afirmou que ele foi diagnosticado com HIV em 2003 e com linfoma de Hodgkin - um tipo de câncer - em 2012. Como as células-tronco foram usadas para tratar o câncer e não da Aids, os médicos não indicam o tratamento para todos os portadores de HIV. O 'Paciente de Londres', como foi chamado, é o segundo caso na história. O primeiro foi Timothy Ray Brown, em 2009, que se curou após transplante de medula para cuidar de uma leucemia.

7.Preservação - As baleias jubartes, que antes corriam risco de extinção, conseguiram reverter o quadro. Em 2019, a população da espécie subiu de 450 para 25 mil e já não é mais considerada ameaçada.

8.Conquistas - Duas brasileiras deram o que falar: Patrícia Fonseca e Ana Luísa Beserra. A primeira é uma triatleta que, após um transplante de coração, se classificou para o Summer World Transplant Games (Olimpíada dos Transplantados) e participou da competição em agosto, ganhando sua primeira medalha (bronze). Já Beserra se tornou a primeira brasileira a ganhar o prêmio Jovens Campeões da Terra, da ONU.

9.Igualdade racial - Pela primeira vez o Miss Universo, mais faomoso concurso de beleza do planeta, escolheu uma negra como a mulher mais bonita do mundo: Zozibini Tunzi, de 25 anos, que representava a África do Sul. Em entrevista após a coroação, ela afirmou: 'A sociedade foi programada durante muito tempo para não enxergar a beleza das mulheres negras. Mas agora estamos entrando em um tempo em que finalmente as mulheres como eu podem saber que são bonitas'.

10.Solidariedade - Nobu Kahi é professor em Taguatinga, no Distrito Federal, de uma turma de Educação para Jovens e Adultos. Como reconhecimento do esforço dos alunos, ele resolveu presenteá-los com uma formatura. Mas não tinha dinheiro para atender as 40 pessoas da turma e resolveu fazer uma vaquinha na internet. Fotógrafos e maquiadores doaram o trabalho e para as becas juntou R$ 200. Ele alugou quatro e conseguiu fazer um lindo álbum fotográfico.

11.Futebol - A Seleção Brasileira reencontrou o título da Copa América, que não ganhava desde 2007, e, de quebra, sentiu este gostinho em solo brasileiro, o que não acontecia desde 1989.

12.Planeta - A preservação do planeta uniu o mundo. No Rio de Janeiro, um grupo se mobilizou para replantar uma área desmatada de Mata Atlântica, melhorando a vida dos micos-leões-dourados que vivem por lá. Já em São Paulo, uma empresa passou a reciclar cápsulas de café, enquanto os cidadãos de Roma, na Itália, usaram garrafas de plástico para pagar por seus bilhetes de transporte público.

13.Negros nas universidades - Em novembro, o instituto brasileiro de estatísticas , revelou que o número de matrículas de estudantes negros e pardos nas universidades e faculdades públicas no Brasil ultrapassou, pela primeira vez, o de brancos: foram 50,3% da população em 2018.

14.Brasileiros estão lendo mais - Os dados do Retratos da Leitura no Brasil mostram população leitora do país subiu de 50% para 56% entre 2011 e 2015, de acordo com o relatório mais recente (uma atualização do levantamento deve ser publicada em 2020).

15.Menos suicídios - Caíram 30% desde 1994, deixando a taxa em 10 suicídios para cada 100.000 pessoas. A melhora ocorreu principalmente no Japão, China e Rússia.

16.Mais empregos - A taxa de desocupação no Brasil (taxa de desemprego) fechou o trimestre encerrado em novembro em 11,2%, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

17.Igualdade entre homens e mulheres - As mulheres sauditas deixaram de necessitar da autorização de um homem para sair do país, de acordo com um pacote de medidas conhecidas em Agosto. A mudança foi vista como mais um passo no esforço liberalizador que as autoridades da Arábia Saudita estão a fazer para acabar com a desigualdade entre homens e mulheres. 

18.Mais honestidade - Se alguém encontra uma carteira com dinheiro perdida na rua, fica com ela ou a entrega? Intuitivamente, a resposta poderia logo ser: fica com o dinheiro e nem entrega a carteira. Uma equipe de cientistas dos Estados Unidos e da Suíça começou por pensar que esse seria o comportamento mais frequente. Para perceber o que acontece na realidade, os investigadores testaram a honestidade cívica relativamente a carteiras perdidas em 40 países, e ficaram surpreendidos. Publicado na revista Science, em Junho, neste estudo verificou-se que em 38 dos 40 países as pessoas devolviam mais as carteiras que tinham dinheiro.

19.Gentileza - É sempre bom ler histórias fofas próximo ao fim do ano, né? Pois a comissária de bordo Leah Amy compartilhou os detalhes de uma atitude pra lá de inspiradora de um passageiro que fazia uma viagem de Nova York a Londres para o Natal. Sem querer, o rapaz ajudou a transformar o sonho de uma senhora de 88 anos de idade em realidade. O que ele fez? Cedeu seu assento na primeira classe para a passageira, que viajava na econômica.

20.Primeiro abraço - Jacob nasceu oito semanas antes do previsto, sem a maior parte do braço esquerdo. Mas, em 2019, aos cinco anos de idade, conseguiu pela primeira vez dar um abraço no irmão.
Para conseguir comprar uma prótese funcional, os pais dele, Gemma Turner e Chris Scrimshaw, de West Yorkshire, na Inglaterra, fizeram uma campanha de crowdfunding (financiamento coletivo) para arrecadar 16 mil libras (cerca de R$ 87 mil).