Décimo terceiro: 15% dos brasileiros pretendem usar benefício para pagar dívidas A segunda parcela do 13º salário deve ser depositada pelas empresas até sexta-feira (20). Com esse dinheiro extra em mãos, muitos brasileiros estão pensando no que fazer - se irão fazer compras ou quitar as dívidas. Segundo pesquisa realizada pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), neste ano, 32% dos brasileiros vão usar o 13º para comprar presentes e 24% para poupar ou investir os recursos. Outros 22% vão usar o dinheiro para ajudar nas comemorações de Natal e Ano Novo e 15% vão pagar as dívidas em atraso.

Mas afinal, para os endividados, será que vale a pena usar o benefício para quitar as dívidas? Segundo Rogério Cardozo, CEO da financeira Simplic, dependendo do valor recebido, o 13º pode ajudar muito a aliviar as dívidas.

“É importante se planejar e priorizar as contas mais altas e definir o que é prioridade. Mesmo que o valor não dê para quitar todas as contas, o benefício pode servir para desafogar e limpar o nome sujo no sistema de crédito”, garante.

Outra dica é renegociar as dívidas em atraso com a empresa responsável e se possível conseguir um bom desconto pela quitação ou abatimento da dívida.

“Com o décimo terceiro, fica mais fácil ganhar descontos e negociar pagamento à vista. No final do ano, muitas empresas oferecem grandes descontos para quitar aquela conta antiga. E além disso, o maior benefício é entrar o ano de 2020 com o nome limpo”, finaliza Rogério.