Publicidade

Empresa abre seleção para mais de 500 oportunidades em várias regiões do Brasil

O Grupo GR, uma das maiores empresas de segurança patrimonial do país, inicia o processo seletivo para mais de 350 postos de trabalho que serão alocados nos próximos dois meses. Todas as oportunidades oferecidas são em regime CLT, com benefícios previstos em convenção coletiva da categoria. As vagas são para as áreas de:

•Vigilância e Limpeza - Vigilante, VSPP, Vigilante Condutor, Vigilante Operador de CFTV, Inspetor de Segurança, Controladores de Acesso, Encarregados de Serviços Gerais;

•Administrativa - Analista Administrativo, Recepcionista e Recepcionista bilíngue;

•Segurança - Bombeiro Civil.

Região Sudeste: 381 vagas

São Paulo - 215

Campinas - 68

Minas Gerais - 41

Rio de Janeiro - 30

Espírito Santo - 27

Região Norte: 93 vagas

Amazonas - 67

Pará - 26

Região Nordeste: 56 vagas

Pernambuco - 34

Maranhão - 22

“Com o intuito de promover a inclusão social, facilitar o acesso dos candidatos às novas oportunidades sem sair de casa, reduzindo seus custos de vale-transporte e alimentação, além de otimizar também os nossos processos internos de recrutamento seletivo, implementamos uma plataforma exclusiva para o processo de recrutamento de novos funcionários”, afirma Regiane Borzani, Superintendente de Desenvolvimento Humano do Grupo GR. “Nestes seis meses de implantação, contratamos mais de 1.500 funcionários a partir deste sistema, o que otimizou o trabalho da equipe de RH em aproximadamente 30%.

Para se inscrever, o candidato deve acessar www.grupogr.com.br e visualizar as oportunidades no link Trabalhe Conosco.

Cada vez mais empresas começam a abrir suas portas a novas contratações. A taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,6% no trimestre encerrado em outubro, atingindo 12,4 milhões de pessoas, segundo dados divulgados no dia 29 de novembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Trata-se da primeira queda na série do indicador desde o trimestre encerrado em junho. No período entre maio e julho, a taxa estava em 11,8%. Já no trimestre encerrado em outubro do ano passado, a taxa foi de 11,7%.