Universidade da Bahia investiga acusação de racismo de aluno contra professora A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) investiga acusação de racismo de um estudante que se recusou a receber uma prova das mãos de uma professora negra, na noite de segunda-feira (09).

Vídeos mostram o aluno Danilo Araújo de Góis, de Ciências Sociais, se recusando a receber um papel das mãos da professora Isabel Cristina Ferreira dos Reis.

Nas imagens, não tem como entender o que o aluno diz para a professora, mas é possível ouvir que ela responde o jovem com "mas eu não tenho nenhuma doença contagiosa".

O vídeo mostra que a coordenadora do curso fala para a professora que é um direito dela continuar na sala sem o aluno.

"A senhora, professora, se sente confortável em condições de prosseguir a avaliação com o estudante na sala? Porque é seu direito [que ele saia da sala]”.

Após a pergunta, a professora diz que não tem condições de aplicar a prova para o aluno e ele é convidado pela coordenadora a sair da sala.

A aula aconteceu em Cachoeira, a 120 quilômetros de Salvador.

O caso também é apurado pela Polícia Civil do estado.

A UFRB expressou "veemente repúdio às atitudes ofensivas" do estudante, e disse ter recebido várias denúncias de preconceito racial, de gênero e de homofobia contra o aluno.

A universidade prometeu "não deixar impunes atitudes desta natureza" e afirmou que "rechaça todo e qualquer ato de racismo, sexismo, LGBTfobia, intolerância e violência".