Avião da Força Aérea do Chile desaparece com 38 pessoas a bordo

A Força Aérea do Chile declarou, na madrugada desta terça-feira(10), que o avião Hércules C-130 que estava desaparecido desde às 18h13, já não possui mais combustível para continuar voando. Para as autoridades, espera-se que o avião tenha conseguido pousar, e ainda, que possa existir sobreviventes.



O Hércules C-130 decolou às 19h55 da Base de Chabunco de Punta Arenas, ao sul do país, com 38 pessoas a bordo e se dirigia para a base da Antártica chilena Presidente Eduardo Frei Montalva, onde deveria aterrizar às 19h17, hora de Santiago de Chile. No entanto, o combustível permitia voar apenas até às 00h40 desta terça.



De acordo com a imprensa local, um grupo de busca de aviões e navios foi enviado para a região na tentativa de encontrar sobreviventes. Das 38 pessoas a bordo, 17 são tripulantes e 21 são passageiros. E entre os passageiros, três são oficiais do Exército e outros três são civis. 



A missão tinha como objetivo levar pessoal e suprimentos para a revisão e manutenção antocorrosiva do oleoduto flutuante local.



A Força Aérea solicitou aos pescadores na região do possível acidente que colaborem nas buscas da aeronave. O avião, matrícula 990, foi comprado de segunda mão da Marinha dos Estados Unidos.



Pela manhã, o presidente Jair Bolsonarou disponibilizou aeronaves brasileiras ao governo chileno para apoiar a operação de buscas.