Publicidade

As declarações de Fabio Tuiach, vereador, membro do Conselho da cidade de Trieste, no nordeste da Itália, provocaram indignação pelo mundo. Ele causou grande polêmica por criticar uma sobrevivente do holocausto e afirmar que chamar Jesus de judeu é uma ofensa aos cristãos.

Ele se dirigiu a Liliana Segre, uma sobrevivente do Holocausto, de 89 anos, que recentemente foi colocada sob proteção policial depois de receber diversas mensagens de ódio antissemitas nas redes sociais.

Segre, que é senadora no Parlamento italiano, converteu-se em um alvo de ameaças desde que pediu a criação de um comitê parlamentar para combater o racismo e o discurso de ódio. A partir daí diversos povoados e cidades da Itália começaram a apoiá-la.

"Convido com prazer essa linda vovozinha para tomar um chá, a respeito muito. Mas como alguém que é profundamente católico, fiquei confuso e ofendido por ela dizer que Jesus era judeu, sendo que para mim ele era o Filho de Deus", afirmou o vereador Tuiach na Assembleia.
Os comentários renderam diversas críticas ao político italiano nas redes sociais.

“Desculpe, alguém disse para Fabio Tuiach que Jesus, além de ser judeu, morreu crucificado?”, comentou um seguidor.

Tuiach é um boxeador de peso pesado e foi eleito para o conselho municipal de Trieste em 2016, quando servia a La Liga, partido contra imigração, liderado por Matteo Salvini. Agora, faz parte do partido Forza Nuova.