Publicidade

Nove pessoas morrem pisoteadas em baile funk em Paraisópolis Um baile funk em Paraisópolis, uma das maiores comunidades de São Paulo, terminou com ao menos nove mortos. após uma confusão na madrugada deste domingo (1º), segundo a Polícia Militar. No local estariam 5 mil pessoas, mas em outras ocasiões já aglomerou 9 mil pessoas. De acordo com a PM, o espaço não tem capacidade para tanta gente.

A corporação informou que policiais do 16º Batalhão Metropolitano que participavam da Operação Pancadão no bairro, reagiram após dois homens em uma moto efetuarem disparos de arma de fogo. 

Houve perseguição e os agentes, que também estavam de moto, seguiram os homens até o baile funk que acontecia na comunidade e reunia, por volta das 4h, cerca de 5 mil pessoas. A PM afirma que os criminosos continuaram atirando enquanto fugiam. 

Ainda de acordo com a PM, frequentadores do baile funk atiraram objetos, como pedras e garrafas nos policiais, que solicitaram reforço à Força Tática. Foram usadas bombas de gás para dispersar a multidão e, na correria, diversas pessoas pessoas foram pisoteadas.

Ao todo, nove pessoas pisoteadas foram levadas ao pronto-socorro do Hospital do Campo Limpo, onde os médicos constataram as mortes. Outras sete pessoas foram socorridas com lesões ao AMA Paraisópolis. Duas viaturas da PM foram depredadas. Entre as vítimas está um menor de 14 anos.

O porta-voz da PM, tenente-coronel Emerson Massera, concedeu uma entrevista coletiva na tarde deste domingo para falar sobre o episódio. O governador de São Paulo, João Doria, manifestou-se pelas redes sociais e lamentou o ocorrido.