Publicidade

Filho de Flordelis tenta esconder celular na caixa de pizza e é descoberto pela polícia Policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói cumpriram neste sábado (30) um mandato de busca e apreensão no gabinete da deputada Flordelis (PSD-RJ) e também na casa de um assessor dela e no Ministério Flordelis.

Os agentes buscam provas que ajudem a esclarecer o assassinato do pastor Anderson do Carmo, que era marido da parlamentar.

Um dos filhos do casal foi conduzido à delegacia especializada.

Adriano dos Santos, um dos filhos biológicos da deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD), foi conduzido para a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, na manhã deste sábado, ao tentar esconder um celular dentro de uma caixa de pizza. O episódio ocorreu enquanto a polícia cumpria mandados de busca e apreensão na casa de Luciano da Silva Gomes, sogro de Adriano e chefe de gabinete de Flordelis.

Flordelis e Anderson foram casados por mais de 20 anos, período em que criaram 55 filhos, dos quais 51 adotivos. Alguns dos filhos são investigados como possíveis envolvidos no crime.

Adriano tentou esconder o telefone, mas os policiais acabaram descobrindo o celular após fazerem ligações para o número. A DH esteve em endereços ligados a Luciano. Além da residente dele em Camboinhas, Niterói, os policiais estiveram no gabinete funcional de Flordelis no Centro do Rio e na sede do Ministério Flordelis no Mutondo, em São Gonçalo. Diversos bens foram apreendidos.

Luciano tem cargo de secretário parlamentar de Flordelis. A mulher dele, Gleice Lourenço Gomes, também é lotada no gabinete da deputada com o mesmo cargo. Eles chegaram na igreja de Flordelis e Anderson há cerca de 13 anos. A filha do casal, Marcele, é casada com Adriano, um dos filhos biológicos de Flordelis.