Saiba quem é o pastor que tem levado apoio à viúva do Gugu

A morte do apresentador Gugu Liberato tem levado pessoas de todo o Brasil a refletirem sobre a máxima de que “a vida é um sopro” e que por isso precisamos, a cada dia, sermos pessoas melhores. Esta é a mensagem que o pastor Lécio Dornas, da First Baptist of Windermere, na Flórida/EUA, tem passado à família de Gugu, em especial à viúva, Rose di Matteo, que o procurou logo após o trágico acidente doméstico que tirou a vida de um dos principais ícones da TV brasileira. Lécio esteve com Rose logo após o acidente e tem dado todo apoio espiritual à médica que, segundo ele, é membro ativa de sua igreja.



Quando e como a viúva de Gugu Liberato começou a se relacionar com a igreja?



Rose começou a frequentar a igreja há cerca de três anos, mostrando ser extremamente interessada na Palavra, nos ensinamentos de Jesus Cristo. E foi ali que iniciou o relacionamento dela com a igreja e naturalmente o relacionamento com os pastores, com a liderança, especialmente nos setores desenvolvidos com estudo da Bíblia, tanto na classe, quanto nos cultos.



Gugu e os filhos já foram a alguma programação da igreja?



Rose é frequentadora assídua, os filhos vão vez por outra. O Gugu ia a Orlando passar alguns dias, voltava para São Paulo. Ficava indo e vindo. Então ele não frequentava a igreja, mas a esposa sim, com muita assiduidade.



A igreja é voltada para brasileiros? Quando o senhor decidiu deixar o Brasil e ir para os Estados Unidos?



A first Baptist of Windermere é uma igreja multiétnica, tem uma comunidade americana, uma comunidade brasileira e uma comunidade hispana. O nosso trabalho é focado com a comunidade brasileira. Nossa missão e alcançar, cuidar, ajudar, estender a mão para o povo brasileiro que vive em Orlando. Nossa igreja tem esse foco, de ser não apenas, um culto, uma programação, mas evidenciar, exercitar, o ser igreja junto com as pessoas. Estou há 8 anos nos Estados Unidos. Pastoreei no Brasil por 25 anos. No Rio de Janeiro, nas cidades de Maricá, Nilópolis, Rio de Janeiro e Niterói. Pastoreei em Mato Grosso, na cidade de Cuiabá e pastoreei em Salvador, na Bahia. Tem sido um desafio grande, mas uma bênção tremenda ser Ministro de Deus aqui em Orlando.



Deus colocou diante do senhor esta missão de estar ao lado da Rose neste momento tão difícil, que foi a perda do marido. O senhor chegou a ir ao hospital? Qual foi a primeira impressão ao ver o apresentador naquele estado?



Sim. Eu estive no hospital momentos após a internação do Gugu. Assim que Rose ligou, antes mesmo do socorro chegar, nós já nos dirigimos diretamente para o hospital. Estive com ela no primeiro momento. Em seguida fomos até o local onde o Gugu estava internado. Tive a oportunidade de estar lá, orar com ele. Foi muito forte aquela primeira imagem dele acidentado, entubado e passando pelos primeiros momentos de atendimento. Mas pela graça de Deus tive condições de orar com ele e pedir a bênção de Deus sobre a vida dele. Mas foi muito forte aquele momento.



E como foi o seu relacionamento com a família do apresentador durante aqueles dias de aflição?



Logo que foi anunciado o falecimento, a família dele me chamou, pediu para estar no quarto e orar, falar da Graça de Deus, ministrar a graça de Deus sobre todos. Foi um momento de extrema significação espiritual ali naquele quarto, no hospital, e orando com toda a família logo após o falecimento. Tive a oportunidade de ministrar a Palavra de consolo, de paz para toda aquela família abençoada.



Como os outros membros da igreja reagiram a essa perda?



A igreja ficou tremendamente tocada, sentida, especialmente os irmãos que fazem parte da classe dos estudos Bíblicos, nos domingos de manhã, classe da qual a Rose participa. Ficaram muito tocados, todo mundo orando. Assim que aconteceu o acidente, a Rose mandou mensagem para os grupos de oração e todos começamos a orar. A igreja toda empenhada em apoiá-la. Em momentos assim a igreja se une para apoiar a pessoa que está sofrendo e não foi diferente, graças a Deus, com relação à Rose. 



Como espera apoiar Rose e os filhos neste momento de luto?



Na verdade já estamos apoiando através de comunicação, envio de mensagens, anexação da Palavra e, tão logo ela retorne com os filhos para Orlando, estaremos em comunhão. A nossa intenção é dar todo suporte espiritual, todo o amparo, para que ela continue sentindo o nosso apoio. A família, igreja é uma família na fé, vamos estar juntos dela até que supere completamente esse tempo de deserto na vida dela e dos filhos. A igreja vai se fazer presente como se faz presente na vida de todo membro, de todo brasileiro que passa por uma situação semelhante a essa.



Que mensagem o senhor deixa àqueles que admiravam o trabalho do Gugu e também àqueles que passaram pela perde de um ente querido?



A mensagem que eu deixo para todo Brasil nesta hora de luto, diante dessa perda tão significativa, é que a vida precisa ser sorvida, vivida da melhor maneira possível. E aprendemos, como cristãos que somos, que a melhor maneira de viver a vida é de acordo com os princípios do Evangelho de Jesus Cristo. De uma hora para outra o fim pode chegar. O Gugu chegou para ver a família, cumprimentou a esposa e os filhos e deu os últimos passos da existência para uma queda fatal. A pergunta é: estamos prontos para deixar a história? O Gugu deixa um legado extraordinário, uma vida fantástica, uma carreira extraordinária, uma família lindíssima, filhos maravilhosos, porém foi colhido para vida eterna muito jovem, apenas aos 60 anos. Nós não marcamos a data de entrar nesse mundo, não marcamos a data de sair. Devemos viver a vida da melhor maneira e a melhor maneira é vive-la de acordo com os princípios do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Oremos por Rose, oremos pelos filhos, oremos por esta família. Nos unamos a eles numa oração de conforto e consolo e, ao mesmo tempo, de gratidão por essa vida extraordinária do Gugu Liberato.